Falta máscara e seringa para diluir medicamentos no maior hospital de urgência e emergência do Acre

No governo de Gladson Cameli nada é tão ruim que não possa piorar, principalmente na área da Saúde.


O governador exonerou um secretário porque não deu resposta, trouxe uma médica com coronéis de Brasília, demitiu Mônica Kanaan e sua tropa, renomeou o ineficiente Alysson Bestene novamente para o posto e tudo continua um caos.


Dessa vez, chega a informação de que está faltando até seringas de 10 e 20 ml no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

Existe apenas seringa de 3 e 5 ml. “É quase impossível trabalhar sem esse material”, diz uma enfermeira.


Essas seringas de 10 e 20 ml são fundamentais para diluir medicamentos.


Segundo a enfermeira, há mais de um mês os profissionais do Huerb estão sem máscara normal e N95 na farmácia.

“Temos pacientes com tuberculose no isolamento. Fica difícil prestar assistência assim”, reclama.


Os profissionais, segundo a fonte, para não correrem o risco de contaminação, estão se negando a entrar na área de isolamento. “Quem é seria doido de entrar numa área dessa sem o devido equipamento de proteção?”.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami