Em plena pandemia, servidores da Saúde convivem com o fantasma da terceirização e perdas de direitos

No instante em que o governador Gladson Cameli participava da solenidade das primeiras vacinações contra a Covid-19 no Acre, um grupo de servidores da Secretaria de Estado de Saúde ocupava as ruas de Rio branco para protestar contra a iniciativa do governo de terceirizar os serviços em várias unidades.

Com faixas e cartazes, os servidores deixavam claro que o medo ronda às unidades.

“Governador, deixe de calote. Tenha mais respeito com a Saúde”, disse um dos cartazes.

O temor dos servidores não é infundado.

Desde o primeiro dia como governador, Gladson Cameli trabalha para se livrar dos problemas e, para isso, aposta na terceirização das unidades.

Os servidores resolveram sair às ruas porque pessoas ligadas à empresa Mediall Brasil, a mesma que administra o Into-Covid, visitaram várias unidades para verificar o funcionamento de cada uma

Foram, por exemplo, na Maternidade Bárbara Heliodora, Hospital da Criança e UPA do 2 Distrito.

Para concretizar e facilitar a terceirização, Gladson Cameli conseguiu aprovar, em dezembro de 2019, o Instituto de Gestão de Saúde do Acre (Igesac).

O Igesac é uma versão 2.0 do Pró-Saúde. As contratações de pessoal desse Instituto, embora sejam feitas por meio de processo seletivo, devem seguir critérios rígidos da administradora pública, como transparência e impessoalidade.

Há decisão do STF amparando à admissão de pessoal sem que a entidade se submeta às regra do concurso público.

Os servidores cedidos que são regidos pelo de regime jurídico único, por exemplo, serão submetidos aos mesmos processos de avaliação e metas de desempenho aplicados aos empregados do instituto, devendo ser devolvidos à Secretaria de Estado de Saúde em caso de insuficiência de desempenho, na forma do contrato de gestão.

Ou seja: o jogo será mais duro. 

O medo dos servidores não é infundado.

A terceirização está mais próxima do que se imagina.

E a maioria dos servidores da Saúde, mas eleições de 2019, apostou e acreditou que tudo seria melhor com Gladson como governador…

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami