Em nota confusa, governador fica sobre o muro no conflito entre policiais e garis

Rolando Lero não faria melhor.

Em nota confusão e mal redigida, o governador Gladson Cameli optou pelo muro.

Comandante em chefe das forças de segurança estaduais, Cameli “não foi contra nem a favor das agressões, muito pelo contrário”.

Nas entrelinhas, o governador deixou claro que os garis podem protestar, mas a polícia pode bater”.

Gladson Cameli também tenta se desvincular do seu próprio governo.

Veja a nota bizarra:

“Meu amigos!

O Governo do Estado do Acre e eu não compactuamos com nenhuma desordem ou abuso contra qualquer profissional, sejam eles garis, policiais militares ou qualquer integrante de classe trabalhadora.

Lamento que, em plena expansão da pandemia da Covid-19 no Estado, pessoas mal intencionadas aproveitem a fragilidade do momento para desqualificar autoridades e pais de família que atuam na defesa de seus direitos e no cumprimento de suas funções junto à sociedade.

O respeito à democracia é também respeito à vida e às leis.

Que Deus continue nos abençoando.

Gladson Cameli”

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami