Eleições: Crescimento de Lula no Acre deve atrair alianças contra o bolsonarismo no estado

Em pesquisa, petista aparece à frente de Bolsonaro no estado em que o atual presidente teve seu melhor desempenho em 2018 e que é governado por bolsonarista; à Fórum, deputado Leo de Brito (PT-AC) fez análise do momento político

Por Ivan Longo

Lula (PT) parece estar virando o jogo naquele que foi o estado mais bolsonarista da eleição de 2018. Naquele pleito, o então candidato Jair Bolsonaro obteve seu melhor desempenho, entre todos os estados, no Acre, obtendo mais de 70% dos votos válidos no segundo turno contra Fernando Haddad (PT). Não à toa, naquele ano um bolsonarista, Gladson Cameli (PP), se elegeu governador do estado.

De lá para cá, no entanto, as coisas mudaram. Lula foi preso, depois solto, teve todos os seus processos anulados após comprovar a parcialidade do ex-juiz Sergio Moro e se tornou novamente elegível. Rapidamente seu nome começou a subir nas pesquisas eleitorais para a presidência e, atualmente, o petista lidera com folga as intenções de voto de todos os levantamentos.

Isso se refletiu também no, até então, “bolsonarista” Acre. Segundo levantamento feito pelo Perfil Pesquisas e divulgado nesta segunda-feira (13) pela Federação das Indústrias do Acre (Fieac), Lula lidera as intenções de voto no estado com 34,9%. Já Bolsonaro, apesar de seu índice configurar um empate técnico com o petista, aparece atrás, com 33,2% das intenções de voto. Nenhum dos candidatos da chamada “terceira via” chega a 10%.

“Surpreendente”, disse à Fórum, sobre a pesquisa, o deputado acriano Leo de Brito (PT-AC), ponderando que seu partido já vinha acompanhando a diferença entre as intenções de voto em Lula e os votos válidos que o partido recebeu nas eleições de 2018.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami