Edvaldo Magalhães questiona devolução de máquinas pela Seinfra compradas com recursos da Sudam

Assessoria

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) falou a respeito da compra de máquinas pesadas pelo governo do Acre, por meio de um convênio com a Sudam de mais de R$ 40 milhões. O parlamentar disse que muitas perguntas estão sem respostas até o momento, uma delas é: ‘o que houve?’.

Ainda de acordo com o parlamentar, a nota assinada pelo secretário Ítalo Medeiros, da Seinfra, é vazia, não traz detalhes a respeito dos motivos pelos quais a Sudam não fez o repasse ao governo do Estado para que este pagasse os fornecedores. Todo maquinário seria distribuído em 15 municípios e visava atender 27 mil produtores rurais.

“De repente o tempo muda e já não existe mais os equipamentos. Os fornecedores que venceram o processo licitatório e mandaram pintar os equipamentos, terão que devolver. A pergunta que não quer calar é: o que houve? Esse equipamentos têm alguma coisa haver com o orçamento de 2019? Lembre-se da votação da Reforma da Previdência e de 2020 da formação da base do governo, o chamado tratoraço. Botaram o dinheiro e depois tiraram o dinheiro? Essa é uma história que está contada pela metade”, disse Edvaldo Magalhães, que pediu esclarecimento ao secretário de Infraestrutura.

Ainda em sua fala no pequeno expediente, o deputado, presidente da Comissão de Serviço Público da Aleac, disse que uma audiência pública será realizada dia 2 de junho, às 15 horas para debater a questão do cadastro de reserva da Polícia Militar do Acre.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami