Desmatamento no Acre aumento 434% em um ano; acréscimo desenfreado se deu após ordem para descumprir a lei

O Acre está em chama e as suas florestas sendo derrubadas criminosamente.

Essa é a conclusão que se chega ao ler o Boletim de Desmatamento da Amazônia Legal produzido pelo Imazon.

Segundo o Boletim, o desmatamento do Acre, de julho do ano passado a julho deste ano saltou de 35 quilômetros quadrados para 187 quilômetros quadrados.

Essa diferença de área desmatada equivale a um acréscimo de 434%, em apenas um ano.

Segundo os pesquisadores do Imazon, considerando o calendário de desmatamento 2019, que compreende o período de agosto de 2018 a julho de 2019, o desmatamento na Amazônia Legal foi de 5.054 quilômetros quadrados, o que corresponde a um aumento de 15% em relação ao mesmo período do calendário anterior.

Em julho de 2019, o SAD detectou 1.287 quilômetros quadrados de desmatamento na Amazônia Legal, um aumento de 66% em relação a julho de 2018, quando o desmatamento somou 777 quilômetros quadrados. Em julho de 2019, o desmatamento ocorreu no Pará (36%), Amazonas (20%), Rondônia (15%), Acre (15%), Mato Grosso (12%) e Roraima (2%).

As florestas degradadas na Amazônia Legal somaram 135 quilômetros quadrados em julho de 2019, enquanto que em julho de 2018 a degradação florestal detectada totalizou 356 quilômetros quadrados, uma redução de 62%. Em julho de 2019 a degradação foi detectada no Pará (44%), Rondônia (18%), Amazonas (16%), Roraima (11%), Mato Grosso (8%) e Acre (3%).

Veja o boletim completo aqui https://imazon.org.br/publicacoes/boletim-do-desmatamento-da-amazonia-legal-julho-2019-sad/

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami