Depois da luz, a água – Cameli ameaça privatizar o Depasa

Enquanto senador da República, Cameli apoiou abertamente a privatização da Eletroacre.

O resultado é que a companhia foi vendida pela bagatela de R$ 50 mil.

Proprietária da Eletroacre, um dos primeiros atos da Energisa foi o de aumentar a tarifa de energia em mais de 21%.

Cameli parece satisfeito com a privatização da energia.

É tanto que no programa humorístico-eleitoral que protagoniza todos os sábados no Sistema Público de Comunicação o rapaz ameaça privatizar o Depasa.

Pode ser mais um dos seus rompantes, mas é bom ficar atentos.

A privatização do sistema de abastecimento de água seria um duro golpe na população mais carente.

É típico de quem foge das suas responsabilidades para repassar a terceiros.

É preciso ter muito cuidado com essas ideias. Rio Branco registrou mais de 50% da mortalidade infantil justamente pelos investimentos feitos por Tião Viana em água, ruas e saneamento.

Essa redução foi superior a 26% em todo o Estado.

Água é um direito humano essencial a vida, como um direito do povo. Por isso não deve ser tratada como mercadoria e sem que haja um controle publico e social sobre os serviços. 

Para cada um dólar investido em saneamento básico, há uma economia de 4,30 dólares em saúde, segundo relatório da Organização Nacional de Saúde.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami