Denúncia de Mara Rocha contra secretário de Pecuária e Agronegócios será apurada na Aleac; deputada chamou Wadt de corretor de imóvel

Quase nenhuma denúncia da deputada federal Mara Rocha contra o secretário de Pecuária e Agronegócios, Paulo Salvador Wadt, é novidade.

Este Portal já havia denunciado a nomeação da sua sócia,Cemilla Cristina Alves do Carmo, para ocupar uma CEC 3, na Sepa.

Aqui também foi relatada a maneira pouco cordial que o dono de cemitério tratava os seus subordinados.

A novidade é a denúncia que Wadt estaria intimando pecuaristas acreanos para venderem suas propriedades às pessoas de outros estados.

Seria a essência do seu projeto de “rondonização” do Acre, conforme foi defendido no início da atual gestão.

Salvador Wadt, segundo a parlamentar tucana, estaria agindo como corretor de imóveis.

Essa denúncia de corretagem merece apuração, pois é ato criminoso, caso seja verdade, cometido por um agente público.

Age corretamente o deputado Edvaldo Magalhães (PC do B), como presidente da Comissão de Serviços Públicos da Assembleia Legislativa, ao propor que Salvador Wadt dê explicações.

Magalhães, inclusive, protocolou o requerimento para o secretário ser ouvido, se explicar.

É o mínimo a ser feito.

Não se pode perder de vista, no entanto, que Salvador Wadt como secretário é invenção dos irmãos Wherles e Mara Rocha.

Os irmãos sabiam que, além de pesquisador da Embrapa, o secretário é empresário em vários ramos, inclusive de cemitério.

Causa estranheza essa ruptura tão repentina.

A presença de Wadt na Assembleia Legislativa servirá para explicar muita coisa.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami