Demora para gastar o dinheiro deixado por Tião Viana pode custar a cabeça do secretário de Planejamento

O ex-governador Tião Viana deixou R$ 1,3 bilhão em caixa para o atual governo fazer investimentos.

Mas, para o recurso ser utilizado, precisa de celeridade e eficiência na Secretaria de Planejamento, o que não está acontecendo.

O simples despacho de um ofício para liberação, segundo fonte do Portal do Rosas, demora dias.

A equipe, liderada pelo afilhado político do deputado federal Alan Rick, Raphael Bastos, se perde na burocracia. Na falta de conhecimento da máquina.

Há muita gente reclamando da lentidão. Tanto do setor público quanto do privado.

O governador Cameli tem pressa.

A iniciativa privada quer dinheiro.

Mas existe demora nos processos licitações. Até hoje não iniciou nenhum.

Nem mesmo das operações de crédito prestes a se encerrar.

Se aconteceu alguma licitação, a mesma não foi ao Diário Oficial, como manda a lei.

Está tudo travado.

O que foi contratado não está sendo executado por falta de liberação financeira.

Empresas responsáveis pelas obras realizadas nos quatro municípios de difícil acesso estão sem receber as medições.

As empreiteiras são dos primos do governador.

Esse é um exemplo, pois são várias as situações prejudicadas pela engrenagem travada.

Toda essa situação já levou o governador a falar para íntimos que pretende trocar Bastos.

O problema é desagradar Alan Rick, que pegou a Seplan de porteira fechada.

Resta saber se o parlamentar vai optar por perder um boi para não perder a boiada.

Raphael Bastos sabe muito sobre o seu padrinho.

A esperar pelo o que vem no Diário Oficial.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami