Daniel Zen: “Sobram acusações e falta transparência do governo Gladson para tratar dos gastos com a pandemia

Em audiência pública da Comissão de Saúde (CS), ocorrida na última sexta-feira (11), na Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), o deputado Daniel Zen (PT) fez críticas ao governo do estado no que diz respeito à transparência das despesas públicas que envolvem o combate à pandemia de covid-19. “Muito tem se falado dessa questão absurda das pessoas não terem notícias de seus amigos e familiares, que são pacientes e estão internados no INTO com a covid-19. Me solidarizo com essas pessoas, que entregam os seus na porta de um hospital e, depois, ficam esperando um telefonema que às vezes nem acontece”, afirmou o deputado.

Daniel salientou, contudo, que esse não é o único problema em se tratando da ação do governo no combate à covid-19. O deputado expôs uma denúncia que recebeu e que foi objeto de uma representação sua junto ao Ministério Público Federal:

“Existem mais coisas que precisam ser explicadas, por exemplo: o Acre, um dos menores estados da federação, foi um dos que mais dinheiro recebeu do governo federal. Então, se o problema não é dinheiro, porque ainda existem relatos de falta de condições para os profissionais da saúde e também para os pacientes? Gostaria também que essa relação com empresas terceirizadas, como a Mediall, de Goiânia – outra empresa contratada sem licitação – fosse melhor explicada. Por exemplo: quanto e como foi e está sendo gasto com as obras e com o funcionamento dos hospitais de campanha?”, interrogou Zen.

”Quem é Peixoto?”

Ainda sobre a empresa Mediall e sua relação com o governo, o deputado mencionou em sua fala a existência de um arquivo de áudio, que teria vazado em rede social, com graves acusações à Secretaria de Saúde. O deputado perguntou: “Não estou aqui para levantar suspeitas, falso testemunho ou acusações levianas. Mas, existe esse aúdio, que circulou em grupos de whatsapp, mostrando uma conversa entre alguém, supostamente da empresa Mediall, fazendo acusações gravíssimas, em forma de desabafo, para um senhor chamado Peixoto que, pelo que se percebe na mensagem, trabalharia na Secretaria de Estado de Saúde. Quem teve acesso a esse áudio – e vários tiveram – se deparou com acusações de fatos que constituem crimes, práticas nada republicanas, imputadas a membros da SESACRE. Afinal, quem é Peixoto?”.

O deputado do Partido dos Trabalhadores falou ainda sobre o que estaria faltando para que o governo possa resolver todas essas questões: “Eu não estou acusando ninguém, não me baseio em ilações, muito menos de procedência desconhecida, mas creio que, se existem tantas dúvidas, deve haver explicações. O que está faltando mesmo é transparência por parte do governo do estado”.

Dinheiro de sobra, caos e compra da vacina

“O Estado recebeu cerca de R$ 200 milhões para combater a covid-19. O governador afirmou, em entrevista, que dispõe de mais de R$ 100 milhões em caixa, que está pensando em destinar esse valor para a compra de vacinas. Se isso for feito, ótimo! Parabéns! Mas, ao mesmo tempo, isso me chama muita atenção. Se ainda existe todo esse recurso em caixa, quer dizer que o governo não utilizou nem metade do que foi enviado para combater a covid-19. E, se não usou nem metade e ainda ouvimos relatos frequentes de que faltam testes, insumos, EPI’s e recursos para oferecer dignidade aos pacientes e aos profissionais de saúde, é óbvio que está havendo um grave problema de gestão”, finalizou o deputado.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami