Daniel Zen: “O Estado errou feio no orçamento de 2020. E nem adianta colocar a culpa na pandemia”

Em audiência pública virtual da Comissão de Orçamento e Finanças, da Assembleia Legislativa do Estado do Acre (Aleac), realizada nesta quinta-feira (10), o deputado Daniel Zen (PT/AC) questionou o que considera equívocos técnicos e políticos na elaboração da Lei Orçamentária Anual (LOA).

Segundo Daniel, a projeção orçamentária do governo para 2021 possui distorções.

“A perspectiva é tradicionalmente conservadora, estima-se a receita para baixo. Geralmente, a receita realizada ao final do ano é maior do que a receita estimada no início do ano. Porém, em 2020, essa estimativa nem chegou perto de acontecer. O estado errou feio! E não venham colocar a culpa na pandemia, pois o dinheiro do auxílio emergencial que veio do Governo Federal foi suficiente para cobrir a diferença menor na arrecadação de ICMS e no FPE. O Estado projetou uma receita baixa, arrecadou pouco e gastou menos ainda, o que demonstra incapacidade para execução dos projetos de governo. Nós precisamos ser coerentes e justos nesse momento, para não cometermos os mesmos erros de 2020″, disse Daniel.


O deputado seguiu analisando a projeção de gastos durante a audiência na Aleac: “As projeções não foram corretas esse ano. Quando a receita realizada é muito menor do que a receita estimada é porque tem algo errado. Com todo respeito, mas aqueles que estão fazendo as projeções não estão fazendo a tarefa de casa direito”.

E seguiu: “Os movimentos que o governo está fazendo na Economia não estão sendo suficientes para nem sequer chegar próximo da estimativa, conservadora, de receita. Falta Investimento público.”


Elogios, críticas e muita propaganda

“Acho elogiável a correção das distorções que foram feitas no Orçamento, em áreas fundamentais como Educação, Saúde e Segurança. Mas, é reprovável, sobre todos os aspectos, diminuir os recursos de quem já tem os menores orçamentos, como a Cultura, o Esporte e o Lazer. E aumentar em mais de quatro vezes o dinheiro que vai ser gasto com a mídia. Esses mesmos que criticavam muito os valores dos gastos com a mídia, no governo passado, agora estão promovendo um salto “duplo-twist-carpado”, de R$ 4,9 milhões para R$ 16,1 milhões na verba de mídia. Isso é um absurdo!”, finalizou Daniel Zen.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami