Coordenador do gabinete de Gladson Cameli foi condenado por corrupção; Ricardo França teria recebido mais de R$ 1 milhão de forma irregular

O homem de confiança de Gladson Cameli pode ter recebido mais de R$ 1 milhão de forma irregular.

O recebimento indevido foi apurado no processo movido em razão da Operação Sanguessuga, desencadeada pela Polícia Federal, em maio de 2006.

Ricardo Augusto França da Silva foi um dos presos por envolvimento na Máfia das Ambulâncias, que desviava recursos públicos oriundos de emendas parlamentares.

Os recursos ilegais chegaram à suas mãos em, pelo menos, quatro oportunidades, entre 2003 e 2006.

Documento comprobatório está em poder do Portal do Rosas, mas deixará de ser publicado porque o processo corre em segredo de Justiça.

O homem que coordena o gabinete de Gladson Cameli foi condenado por corrupção passiva.

O Código Penal, em seu artigo 317, define o crime de corrupção passiva como o de “solicitar ou receber, para si ou para outros, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem.

É um corrupto condenado que coordena o gabinete do governador, que responde pela Representação do Acre em Brasília.

Mas a sua condenação é pública e sabida por todos.

Um governador que se diz sério não pode fechar os olhos para uma situação como essa.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami