Conversa com Jorge Viana: Candidatura ao governo ou ao Senado será decidida quando março chegar

Fazia alguns meses que eu não conversava com Jorge Viana.

Para ser mais preciso, ontem completou dois meses e cinco dias.

 Tenho, porém,  acompanhado as movimentações do ex-governador e ex-senador pelas redes sociais.

 Os movimentos são intensos, mas bem pensados e calculados.

 Jorge Viana é um homem maduro, que já rompeu a barreira das seis décadas de vida.

 Corredor de rua, sabe que na maratona da vida nem sempre quem larga na frente chega ao pódio.

 Ontem, sem ter combinado, voltei a conversar com JV.

Não foi nada combinado.

 Fui ao seu escritório de trabalho bater um papo com o amigo Gildo César, um fiel escudeiro que continua firme na trincheira.

 Jorge Viana tem essa característica marcante: não larga a mão dos seus, daqueles que sempre estiveram ao seu lado no bons e nos maus momentos da vida.

 Isso é coisa rara.

 

Na conversa que tive com JV, fiz a pergunta que ele deve ter ouvido centenas de vezes:

 – Jorge, você pretende concorrer ao governo ou ao Senado?”, essa foi a minha pergunta.

 Sei que não estou sozinho nessa dúvida.

 Creio que o Acre inteiro faz essa pergunta.

 A indagação não nasce do acaso. O Acre vive um momento de estagnação, há um desgoverno e as mazelas sociais estão nas esquinas.

 Para muita gente, JV seria a solução para muitas coisas.

 Um dia ouvi a seguinte frase de um empresário:

– Jorge Viana é bom porque sabe fazer e sabe mandar. O governador que está ai não sabe nenhuma coisa nem outra.

 Que Jorge Viana sabe fazer e sabe mandar fazer não resta dúvidas.

 É impossível andar pelo Acre sem ver uma obras nascida e executada no seu governo.

 Jorge Viana devolveu ao povo o orgulho de ser acreanos. Essa obra ninguém pode tirar dele.

 Recentemente, foi publicada um pesquisa em que Viana aparece como o melhor governador da história do Acre nos últimos 30 anos.

 Mas será que isso é suficiente para disputar o governo?

Será que esse reconhecimento viria nas urnas?

 São questões a ser ponderadas antes de uma tomada de decisão.

 Infelizmente, ainda há uma onda conservadora muito grande em solo acreano.

A onda Lula, que toma boa parte do Brasil, pode chegar, mas vai depender de todo um processo.

 Senti Jorge Viana animado e confiante.

Revelou que ainda pretende andar em 12 municípios até o fim do ano, sempre conversando e ouvindo à população.

 Tive o sentimento, também, que não teme enfrentar a disputa, seja para o governo ou o Senado.

 – Ainda vou andar muito. Conversarei e andarei pelo Acre. Amo fazer isso. Sobre o que disputarei, irei me manifestar somente em março. Quem irá definir a minha candidatura serão as pessoas.

 A conversa foi ótima.

Quem sabe teremos outras até março…

 Uma coisa é certa: o inquieto Jorge Viana está de braços cruzados apenas para a pose da fotografia.

 

Fotos: Gleilson Miranda

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami