Com meses de atraso, sindicalista descobre que o culpado por ataques aos trabalhadores em Saúde é Gladson Cameli

Demorou para o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sintesac), Adailton Cruz, descobrir o que parecia óbvio até para uma criança: o maior culpado pelo que acontece hoje na Saúde estadual é o governador Gladson Cameli.


Foi Cameli quem apostou na militarização da Saúde e foi à Brasília importar a médica Mônica Kanaan, que trouxe na bagagem os seus coronéis.


Na noite desta quarta-feira, usando a sua conta no Facebook, Cruz fez dura críticas à gestão da Saúde estadual e finalizou a postagem dizendo: “Raciocinando melhor, a culpa não é só deles. Pode ser nossa também, pois quem os trouxe e os apoiam, com unhas e dentes, chancela e assina embaixo tudo que fazem, dizem ou pensam, inclusive os adjetivos a nós atribuídos, é o governador Gladson Cameli, que, infelizmente, fomos nós que o elegemos”.

Cruz lembra que os trabalhadores foram chamados de vagabundos pelo secretário adjunto Jorge Fernando Resende. Relembrou que a secretária Mônica Kanaan disse que o caos na Saúde é culpa do trabalhador, porque 80% fazem “corpo mole”.


Segundo o sindicalista, Kanaan acumula imoralmente o cargo de servidora do governo do Distrito Federal com o de secretária de Estado, somando quase R$ 40 mil por mês.


Na sua opinião, a missão da secretária é a de desconstruir a gestão, terceirizar, precarizar os serviços e atropelar o sistema.

“Não sei se odiamos ou admiramos. Mas uma coisa temos que reconhecer: é muita coragem ou muita cara-de-pau de uma pessoa vir para um Estado com tanta petulância, arrogância, sem nunca ter contribuído com um grão de areia e, ainda assim, agir como o imperador de Roma

Essa briga ainda vai deixar muita gente doente.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami