Com abstenção de Flaviano e votos de apoiadores de Bolsonaro, privatização da Eletrobras é aprovada

Leo de Brito, Perpétua Almeida, Jéssica Sales e Jesus Sérgio disseram não à Medida Provisória

Quem se acovarda é tão culpado quanto quem comete a injustiça.

Morubixaba do MDB acreano, o deputado federal Flaviano Melo preferiu não meter a mão na cumbuca na votação que abre o caminho para a privatização da Eletrobras, estadual brasileira responsável superavitária e responsável pela geração de 30% da energia nacional.

Flaviano faltou lavou as mãos e não voto nem sim nem não. Absteve-se.

Ao contrário do cacique do MDB, os deputados federais bolsonaristas do Acre, assim como fizeram dos senadores Sérgio Petecão, Marcio Bittar e Mailza Gomes, disseram sim à Medida Porvisória apresentada pelo governo federal.

Se dentro de pouco tempo, o cidadão acreano passar a pagar ainda mais caro pela energia elétrica, pode cobrar a futura, também, dos deputados Alan Rick, Vanda Milani e Mara Rocha.

Com coerência e compromisso com a sociedade, Leo de Brito, Perpétua Almeida, Jéssica Sales e Jesus Sérgio disseram não à privatização.

Entenda os efeitos da MP aqui.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami