Cheio da grana: Bolsonaro diz que mandou R$ 8,1 bilhões a Gladson em 2020

Dezesseis governadores assinam carta desmentindo o presidente; governador do Acre não assinou

Segundo Jair Bolsonaro, dinheiro tem, o que falta é gestão.

Pressionado por mais leitos de UTI e recursos para a Saúde, o presidente negacionista fez uma publicação revelando o que supostamente o governo federal teria repassado aos estado no ano passado.

Para o Acre, segundo Bolsonaro, foram liberados R$ 8,1 bilhões.

Isso sendo verdade, não há motivo para o governador pedir mais recursos e muito menos para UTI, oxigênio e vacina.

Indignados com a postagem, 16 governadores questionaram o presidente. O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), disse que o presidente utiliza informações distorcida para confundir a população.

“Na carta, os governadores ainda dizem que estão preocupados com a “utilização, pelo Governo Federal, de instrumentos de comunicação oficial, custeados por dinheiro público, a fim de produzir informação distorcida, gerar interpretações equivocadas e atacar governos locais”.

Na conta simplificada que retirou do Portal da Transparência, Localiza SUS e Senado Federal, Bolsonaro citou valores diretos (saúde e outros), indiretos (suspensão e renegociação de dívidas) e colocou à parte o valor do auxílio emergencial. A postagem ocorre em um momento em que o governo federal é cobrado a voltar a financiar leitos de UTI (unidade de terapia intensiva) destinados a pacientes com covid-19.

O governador do Acre não assinou a carta. Quem cala, consente.

Veja matéria mais completa aqui.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami