Cadê a licitação? Anúncio de quase R$ 400 milhões em medicamentos levanta suspeitas no processo de aquisição

Atenção, órgãos de controle!

Cameli anunciou a aquisição de R$ 387 milhões em medicamentos.

Cadê a licitação?

Decreto de calamidade na Saúde não dar o direito a nenhum administrador de flertar com a ilegalidade.

Se o anúncio não for história do filho de Gepeto, merece toda apuração possível.

Acompanhamento do Ministério Público e até da Assembleia Legislativa.

Há 20 anos, o então governador Jorge Viana fez uma aquisição emergencial de medicamentos.

Os órgãos de controle vieram para cima com gosto de gás.

Historicamente, o gasto anual com medicamentos na Saúde pública do Acre é de R$ 180 milhões.

O suposto investimento seria suficiente para atender ao sistema por mais de dois anos.

Cameli tem que se ligar noutra coisa além de medicamentos: equipamento médico-hospitalar, que gira em torno de 40% do valor dos medicamentos.

Se realmente gastou o que anunciou, Cameli vai estragar dinheiro e remédios. Incentivará o desperdício.

Remédio tem prazo de validade.

Uma aquisição dessa, por força da Lei nº 8.666/93, deveria ser por meio de um procedimento internacional, em razão do valor vultoso.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami