Brasil precisa mostrar que desmatamento não é tolerado, diz Noruega

Brasil precisa mostrar que desmatamento não é tolerado, diz Noruega

Maior doador do Fundo Amazônia vê ‘situação muito infeliz’ com paralisação do mecanismo

Por Daniela Chiaretti — De São Paulo

Para o Fundo Amazônia voltar a operar, é preciso que o governo brasileiro dê “sinais políticos claros de que a ilegalidade não será tolerada” e que “tem vontade política de conter o desmatamento”. O contribuinte, o governo e o Parlamento noruegueses estão “profundamente preocupados” com os níveis de desmatamento da Amazônia que vêm sendo registrados e com a vulnerabilidade dos povos indígenas.

O mundo dos negócios e os investidores financeiros “temem pela sua reputação e pelo risco financeiro, quando o tema é o desmatamento da floresta”.

Os alertas são do advogado Sveinung Rotevatn, 33 anos, ministro do Clima e Meio Ambiente da Noruega, em entrevista ao Valor. O país é o maior doador do Fundo Amazônia, que recebeu mais de R$ 3,4 bilhões desde sua criação, em 2008, e aloca recursos em projetos de desenvolvimento sustentável na região desde que o desmatamento esteja sob controle. A Noruega contribui com mais de 90% dos recursos e tem a Alemanha como parceira. Os recursos são doados, não são empréstimos.

Em 2019, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, interferiu no Fundo Amazônia alegando irregularidades dos projetos geridos pelo BNDES. Isso nunca foi comprovado, mas o fundo deixou de funcionar e os repasses dos doadores foram congelados. Salles tentou retirar a sociedade civil do comitê orientador do fundo, proposta rejeitada pelos doadores.

“É uma situação muito infeliz”, diz o ministro norueguês sobre o congelamento do mecanismo. Ele afirma estranhar a intenção de Salles de tirar as ONGs do conselho. “É uma proposta bastante peculiar porque o envolvimento da sociedade civil no Fundo Amazônia foi parte do desenho original feito pelo Brasil. E esta arquitetura, com a participação da sociedade civil, foi um dos motivos que fizeram com que achássemos que a iniciativa era uma boa ideia”, reage Rotevatn, que comanda um ministério com orçamento de US$ 1,7 bilhão.

Veja a entrevista na íntegra aqui.

Leonildo Rosas

Related Posts

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Sindicalistas da Saúde empossam palhaço Peteleco como governo e o levam para a mesa de negociação com o governo

Pega na mentira: Após dizer que tinha R$ 113 milhões em caixa, Gladson fala em tirar R$ 50 milhões da obra do centro administrativo para comprar vacina

Pega na mentira: Após dizer que tinha R$ 113 milhões em caixa, Gladson fala em tirar R$ 50 milhões da obra do centro administrativo para comprar vacina

Polícia Federal deflagra Operação Voo Tóxico por suposto crime ambiental em Xapuri

Polícia Federal deflagra Operação Voo Tóxico por suposto crime ambiental em Xapuri

Suposta empresa chinesa que comprou a ZPE não pagou a primeira parcela do acordo comercial e pede mais prazo para honrar compromisso

Suposta empresa chinesa que comprou a ZPE não pagou a primeira parcela do acordo comercial e pede mais prazo para honrar compromisso

No Comment

Deixe uma resposta