Bolsonaro sanciona lei que prevê afastamento de grávidas durante pandemia

Bolsonaro sanciona lei que prevê afastamento de grávidas durante pandemia

Projeto foi apresentada por Perpétua Almeida

UOL

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sancionou a lei que permite grávidas de se afastarem do trabalho presencial durante a pandemia.

De autoria da deputada federal Perpétua Almeida (PC do B-AC), a proposição prevê que as gestantes exerçam trabalho remoto sem nenhum tipo de prejuízo em relação ao salário.

Segundo o Planalto, a sanção “é uma importante medida à preservação da entidade familiar e representa uma medida saudável para proteção das gestantes e, ao mesmo tempo, para utilização de sua força de trabalho de forma segura”.

Dados da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde mostram um aumento na letalidade da covid entre as grávidas brasileiras.

Mais de 200 mulheres morreram nos últimos meses de gestação ou no pós-parto após serem diagnosticadas com o coronavírus. Esse quantitativo representa mais de 70% dos óbitos maternos em razão da doença em todo mundo.

Leonildo Rosas

Related Posts

Preço das carnes acumula alta de 38% em 12 meses; em Rio Branco sobe 59%

Preço das carnes acumula alta de 38% em 12 meses; em Rio Branco sobe 59%

Médica autista está à frente de hospital de campanha em Porto Velho

Médica autista está à frente de hospital de campanha em Porto Velho

Lula impacta 2022 e empata com Bolsonaro em popularidade digital um mês após aval de candidatura

Lula impacta 2022 e empata com Bolsonaro em popularidade digital um mês após aval de candidatura

Warren Buffett tem de escolher Flávio Bolsonaro como seu sócio no Brasil

Warren Buffett tem de escolher Flávio Bolsonaro como seu sócio no Brasil

No Comment

Deixe uma resposta