Ativista dos direitos humanos condenado por tráfico de drogas é lotado no gabinete do vice-governador

Preso pela Polícia Federal transportando seis quilos de cocaína, no aeroporto de Brasília, em novembro de 2005, o ativista dos direitos humanos Eudo Lustosa foi lotado no gabinete do vice-governador Wherles Rocha.

Lustosa é funcionário do Estado.

Pertence aos quadros da Secretaria de Saúde, mas o seu chefe será Rocha.

A lotação foi publicada no Diário Oficial desta terça-feira.

Lustosa foi indiciado com base no artigo 12 da lei de entorpecentes, que prevê pena de até 12 anos de prisão.

Na época da prisão disse ter recebido R$ 400 ao embarcar em Rio Branco, com a promessa de mais R$ 1,5 mil em Marabá (PA).

Eudo Lustosa foi condenado a cinco anos e 90 dias úteis de prisão.

Cumpriu boa parte da pena em regime fechado.

Nunca revelou quem era o real dono da droga.

Não é a primeira vez que Rocha abriga alguém encrencado com a Justiça em seu gabinete.

Em novembro de 2016, a Polícia Civil do Acre prendeu assessores do então deputado federal que tinham envolvimento com organização criminosa.

O fato foi amplamente divulgado na maioria dos veículos de comunicação.

O ativista cumpriu a sua pena, quem sabe o vice-governador quer lhe dar uma nova chance.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami