Ataque de promotora à religiões de matrizes africanas provoca manifestação de procurador Sammy Barbosa

A manifestação contrária ao posicionamento preconceituoso da promotora de Justiça Alessandra Marques contra religiões de matrizes africanas não partiu apenas do militante dos direitos humanos e babalorixá Germano Marino.

Coordenador do Centro da Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania, o procurador de Justiça Sammy Barbosa também emitiu nota lamentando o preconceito e a intolerância de cunho religioso e racial dentro do Ministério Público Estadual.

Veja a nota do procurador:

“Em quase 23 anos de carreira, eu tive que enfrentar diversas lutas, internas e externas, algumas delas expôs a minha vida e da minha família, incluindo as minhas filhas ainda pequenas, a grande risco. Mas, preconceito e intolerância de cunho religioso e racial é a primeira vez que me deparo dentro da instituição que escolhi para integrar e dediquei a minha vida. Talvez tenha de fato chegado a hora de “pedir para sair”, “botar a viola no saco e ir tocar em outra freguesia”. Ou, talvez ainda não…

Sammy Barbosa Lopes

Procurador de Justiça

Coordenador do Centro da Apoio Operacional de Defesa dos Direitos Humanos e Cidadania”.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami