As vaias para Cameli e o recado dos estudantes

Se tiver o mínimo de juízo, Gladson Cameli deve refletir muito sobre as vais que recebeu na tarde da última terça-feira.

Foi um sinal vermelho, de alerta, de sentimento…

Acostumado a aplausos fáceis, o rapaz sentiu o que é a força da juventude estudantil.

Ao entrar no ginásio de esportes Jader Machado, em Cruzeiro do Sul, onde aconteciam os Jogos Escolares, Cameli teve uma recepção histórica.

Praticamente todos os presentes lhe receberam com uma sonora vaia

Foi uma vaia que demorou minutos.

Pareceu apupo dirigido a time adversário.

Humilhado e constrangido na sua terra natal, o governador demorou pouco e se retirou do ambiente.

Nunca foi visto algo semelhante na história do Acre.

Historicamente, o acreano costuma respeitar as autoridades. Pode até não gostar, mas respeita.

Terça-feira foi inaugurado um novo tempo.

Mas nada vem em vão.

Toda ação, vem acompanhada de uma reação.

Recentemente, as aulas da rede pública estadual no município foram paralisadas por absoluta falta de condições de ensino e aprendizagem.

Gladson Cameli é apoiador da política destruidora do presidente Jair Bolsonaro, que vai cortar os recursos para a Educação.

O rapaz jamais esperava o que aconteceu, pois chegou ao governo com votação estupenda na segunda maior cidade do Estado.

Naquele ambiente tinha jovens cuja maioria dos pais ajudou a eleger Cameli.

O sinal enviado ontem é óbvio. Pode ser sentido em os todos rincões acreanos.

A popularidade do rapaz vai derretendo a cada dia, como gelo no asfalto, justamente porque não transmite nem segurança nem confiança.

Na Arena do episódio estavam jovens cheios de sonhos, que olham esses sonhos ficarem cada dia mais distantes

Quando segue o caminho que está seguindo, o governador do Acre não permite aos jovens sonharem com dias melhores.

Apóia um presidente cuja única política é prejudicar a jovens, adultos e idosos.

Pobre se permite sonhar pela Educação. Com os cortes anunciados pelo governo federal, os sonhos vão ficando mais distantes.

Historiadores acreditam que as vaias tenham surgido na Grécia Antiga, quando as execuções eram recepcionadas com aplausos ou com vaias.

Se estivesse numa arena de gladiadores, Cameli não teria um destino glorioso.

É bom ele refletir sobre isso.

E ele só tem cinco meses de governo…

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami