Apresente os membros do cartel, governador! É isso que a sociedade exige

Passou do dia e da hora de o senhor governador passar a agir com a grandeza que o cargo merece.

Até agora, sentado na cadeira mais importante do Acre, Gladson Cameli se comporta como o maior opositor do seu próprio governo.

Age como se ainda fosse um senador oposicionista, que dispara para todos os lados como se ele mesmo não fosse o alvo.

Há receio e até temor na equipe de governo.

Sem capacidade de liderar, Cameli atua por meio de rompantes midiáticos.

Não pode ver um microfone que exibe o prazer de declarar que vai demitir quem não der respostas.

Tudo dos dentes reluzentes para fora.

Se assim o fizesse, poderia gastar a tinta da caneta exonerando todo mundo.

Passados cinco meses, os secretários foram incapazes de realizar uma licitação.

Todas as pastas exageram nas caronas e nas dispensas de licitação.

E o que é pior: a maioria das empresas contratadas vem do Amazonas, estado onde a família do governador reside.

O Acre está à deriva.

Gladson Cameli adora ficar longe do Estado, sob o argumento de procurar resolver os problemas inerentes ao governo.

Mas não é o que a sociedade sente e vê.

Cameli tem exagerado na dose.

Parece embriagado pelo tamanho de uma responsabilidade que demonstra ser incapaz de assumir.

Convive diariamente com um copo transbordante de incompetência e ineficiência.

A ressaca provoca dores de cabeça à população, que se vê privada dos benefícios estatais em setores estratégicos.

Nessa embriaguez, o rapaz faz acusações graves, como a da existência de um cartel criminoso na Saúde.

Faz a acusação e cobra que as “autoridades” tomem providências.

Ora, a maior autoridade do Acre é ele.

Como governador, se tem tanta certeza do cometimento de ilícito, deveria procurar o Ministério Público e a Polícia Federal com o fito de formalizar a denúncia.

Tem a obrigação de colocar a Polícia Civil e a Controladoria do Estado para apurar e levar os responsáveis à Justiça.

É assim que um governador tem o dever de agir.

O que não vale é ficar fazendo insinuações e acusações genéricas.

Um governador tem que ser responsável pelas suas palavras e os seus atos.

É isso que a sociedade exige.

Apresente os integrantes da máfia da Saúde, rapaz!

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami