Após ter imagem explorada, primeiro paciente do PS é abandonado em sala à espera de atendimento

Prédio novo, velhos problemas.

O senhor Ivanildo Freire Cidrão, de 70 anos, que foi vítima de um grave acidente de trânsito em Sena Madureira, no interior do Acre, e que foi trazido ao novo Pronto Socorro de Rio Branco de helicóptero, continua à espera de atendimento.

O paciente, que sofreu traumatismo crânio-encefálico e afundamento craniano, ainda não passou por uma cirurgia de emergência por não existir uma vaga de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) no hospital inaugurado na terça-feira (6) pelo governador Gladson Cameli.

A imagem do idoso foi absurdamente explorada pela equipe de comunicação do governo.

Mas, após a divulgação na mídia, Ivanildo Freire foi abandonado à própria sorte numa das salas do prédio entregue ao povo acreano ainda inacabado.

Além de vagas de UTI, na unidade de saúde também faltam insumos para realização de procedimentos médicos e cirurgias. No Pronto Socorro também é insuficiente o número de pessoal, como enfermeiros e médicos.

O Portal do Rosas procurou a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do Acre (Sesacre), que por sua vez confirmou que o paciente ainda não foi submetido ao procedimento cirúrgico por falta de UTI.

Ainda nesta quarta-feira (7) a direção do PS deve emitir um novo boletim médico sobre o estado de saúde do referido paciente.

O caso do ancião não é o único, são vários os pacientes que sofrem à espera de um atendimento com o mínimo de humanidade no novo hospital.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami