Alysson diz que não será demitido; o silêncio de Cameli é o que assusta

Na marca do pênalti para perder o cargo de secretário de Saúde, odontólogo Alysson Bestene recorreu a um site de Cruzeiro do Sul para negar que esteja com a cabeça na guilhotina.

A matéria foi encomenda pelo seu tio, o deputado José Bestene.

Estranho seria o secretário dizer que o seu chefe pretende lhe demitir. É normal que negue.

Mais estranho ainda é o silêncio do seu chefe, quando os rumores em todos os setores da Saúde é que o secretário vai cair.

O normal seria sair um pronunciamento oficial prestigiando o secretário.

O silêncio dá margem a todo tipo de interpretação.

Próximos aos tão falados 100 dias, o cenário que se vê na saúde do Acre é um remonte trágico do que vimos aqui há muito tempo. Faltam remédios básicos e corredores voltam a ser leitos.

O caos no Sistema público de Saúde está instalado. Médicos disseram que pessoas estão morrendo e que Cameli não tem preparo.

Há fogo amigo fritando os Bestene. Site cujo proprietário almoça com o major vice e interferiu direto na demissão do porta-voz tem batido duro na Saúde.

As pancadas não são obras apenas de uma mente doente.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami