Aí, Neném! Major nomeia Batman pedófilo; a ideia era nomear outro Waldemar

Não é apenas na cinzenta Gotham City que o Batman tem prestígio

O Homem Morcego tupiniquim parece ter prestígio com setores da atual administração estadual. O personagem mencionado tem como nome real Waldemar Correia de Queiroz. É locutor de lojas no centro da cidade.

Correia de Queiroz, o Batman, foi preso pelo crime de pedofilia, em novembro do ano passado.

Abusou sexualmente de uma menor de 12 anos, a quem pagou 5 reais.

Ele saiu das páginas policiais para aparecer no Diário Oficial com a nomeação para uma CEC 4, no Instituto de Defesa Agroflorestal.

O problema é que o objetivo não era nomear o presidiário. A nomeação seria agraciar uma indicação do deputado estadual Neném Almeida.

Almeida levou para receber a canetada oficial um aliado com o nome quase homônimo.

A diferença é que o cidadão indicado, que mora em Cruzeiro do Sul, se chama Waldemar Correia de Queiroz Filho.

Esse Filho faz toda a diferença. Levou o vice a nomear, em vez do indicado do deputado Neném, um covarde que abusa de Neném.

Numa clara demonstração de que não está preparado para cuidar da segurança do Estado, a nomeação foi assinada pelo major vice, que vem assumindo o governo com assiduidade, em razão das frequentes viagens do menino prodígio do Juruá.

Não é a primeira vez que o major nomeia envolvidos com o crime para exercer cargos públicos. Como deputado federal, nomeou integrante de organização criminosa na sua assessoria.

Ao se deparar com a nomeação do Batman pedófilo, fonte do Portal comentou: “Só falta ele nomear o Coringa, o Pinguim e o seu irmão Jimmy Rocha”.

O mais patético foi a assessoria do governo querendo curar o irremediável. No total desconhecimento, se limitou a enviar uma foto do Queiroz verdadeiro, em uma rede social.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami