Acre queria 184, mas conseguiu apenas duas vagas no Programa Mais Médico

Na medida em que o tempo passa, a falta de prestígio dos políticos acreanos que apoiam o governo Bolsonaro fica mais latente.

No início do mês, o deputado federal bolsonarista Alan Rick anunciou que o Acre teria direito a 170 vagas no Programa Mais Médico, além de outras 14 vagas remanescentes.

“Além disso, o ministério está cumprindo as liminares dos médicos brasileiros formados no exterior que ganharam na Justiça o direito de trabalhar no programa”, disse Alan Rick.

Esta semana foi publicado o edital destinando o número de vagas para cada estado.

Couber ao Acre apenas duas vagas.

Uma para Epitaciolândia e outra para Cruzeiro do Sul.

O secretário de Atenção Primária à Saúde, do Ministério da Saúde, Raphael Câmara, ainda usou as suas redes sociais para criticar os médicos formados no exterior, que querem trabalhar no Brasil.

“É irresponsável esta campanha para autorizar pessoas desqualificada para exercerem a medicina no Brasil, sem a prova do revalida ou com prova mais simples”, disse o secretário.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami