Acidente com estudantes revela ônibus sem documentos e motorista com CNH vencida por ser flagrado no álcool zero

Uma rodovia repleta de irregularidades. Essa é a conclusão que se chega à medida que se vai apurando as causas do acidente envolvendo dezenas de estudantes que iriam disputar os Jogos Escolares em Cruzeiro do Sul.

O acidente provocou a morte da estudante Kelly Pereira, 15 anos, e, por pouco, não se transformou em uma grande tragédia.

As irregularidades e falta de compromisso tiveram início na escolha do ônibus para fazer a viagem de mais de 600 quilômetros.

O veículo é completamente inapropriado para percorrer uma distância tão grande, numa estrada que está longe de ser a ideal.

Além de não ser apropriado, o ônibus não era nem para estar rodando, pois estava com a documentação vencida desde março de 2017

O veículo pertence ao Instituto de Pesquisa da Educação (IPETEC).

A situação é tão grave, que a documentação vencida é detalhe secundário. Há coisa pior.

Essa coisa pior é que o motorista que conduzia o veículo está longe de ser um profissional responsável.

Antônio Marques da Costa estava com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa.

A suspensão se deu por dirigir sob efeito de bebida alcoólica.

Na verdade, Costa era freguês contumaz do Álcool Zero. Foi flagrado outras três vezes dirigindo embriagado, sempre que colocou a boca no bafômetro.

Se a investigação não parar, outros buracos aparecerão. Que fique a lição para os dirigentes da Secretaria de Estado de Educação.

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami