HomePolíticaA estranha história de um Jetta pago com dinheiro vivo

A estranha história de um Jetta pago com dinheiro vivo

A Operação Ptolomeu tem sido um dos assuntos mais comentados nos últimos tempos, e um dos pontos que chamou a atenção recentemente foi a aquisição de carros de luxo e pagamentos em dinheiro vivo. Vamos entender melhor essa situação?

O que aconteceu?

Recentemente, veio à tona uma nota fiscal que revela a compra de um carro Jetta, modelo do ano 2000, no valor de R$ 178.079,90. A Polícia Federal, através da Delegacia de Repressão à Corrupção e Crimes Financeiros, solicitou informações a uma concessionária local sobre essa compra.

Quem está envolvido?

A concessionária, em resposta ao pedido da Polícia Federal, informou que não identificou em seu sistema negócios relacionados a algumas pessoas, incluindo Gladson Lima Cameli e Ana Paula Correia da Silva Cameli. No entanto, foi identificada a empresa GGC Holding Limitada como a compradora do Jetta. Vale ressaltar que essa empresa pertencia a  Cameli, que posteriormente transferiu a sociedade para sua ex-esposa e filho menor de idade.

Como foi o pagamento?

Aqui é onde a história fica ainda mais interessante. O carro foi adquirido em seis parcelas mensais, com vencimentos entre novembro de 2019 e abril de 2020. No entanto, os pagamentos foram feitos em dinheiro vivo e em valores diferentes do acordado. Por exemplo, em dezembro de 2019, foi pago um valor de R$ 30.000, e em maio de 2020, um pagamento de R$ 100.000 foi realizado.

Quem fez os pagamentos?

Os pagamentos foram realizados por Eduardo Ribeiro Braga, também conhecido como Dudu. Ele é uma figura central na Operação Ptolomeu e foi flagrado com R$ 500.000 em dinheiro antes das eleições, além de outras movimentações financeiras suspeitas. Dudu é considerado o principal operador de Lima.

Por que isso é importante?

A compra de um carro de luxo com pagamentos em dinheiro vivo levanta suspeitas sobre a origem desse dinheiro. Afinal, de onde vem tanto dinheiro em espécie? A Polícia Federal está investigando essa e outras questões relacionadas à Operação Ptolomeu.

Em resumo, a Operação Ptolomeu continua revelando detalhes intrigantes sobre movimentações financeiras e possíveis irregularidades. A aquisição de carros de luxo e pagamentos em dinheiro vivo são apenas a ponta do iceberg. Fique atento às próximas atualizações para entender melhor esse complexo quebra-cabeça.

IMPORTANTE: Fazer jornalismo independente é caro e muito difícil. O nosso trabalho só sobrevive graças ao apoio das nossas leitoras e nossos leitores. O nosso pix é o email leonildorosas@gmail.com. Contribua!

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

vale a leitura