TV Espinhosa: Bocalom segue orientação de Petecão e bota para moer nos estudantes; Gladson perde amigos, aliados e não irá emplacar conselheiro no TCE.

TV Espinhosa: Bocalom segue orientação de Petecão e bota para moer nos estudantes; Gladson perde amigos, aliados e não irá emplacar conselheiro no TCE.


Teria o professor de Matemática lido O Príncipe, obra clássica de Nicolau Maquiavel?

Se não leu, parece que leu.

Preste bem atenção a essa frase do famoso florentino: – Quando fizer o bem, faça-o aos poucos. Quando for praticar o mal, é fazê-lo de uma vez só.

Parece que Bocalom decidiu seguir a orientação à risca.

Vamos nos preparar para dose cavalares maldades.

Bota pra moer, moçada!
Todos lembram dessa frase.

Foi proferida pelo senador Sérgio Petecão e amplamente difundida nas mídias sociais, rádio e televisão.

Petecão foi o principal avalista do homem da vaca mecânica.

Tião Bocalom nem tomou assento na cadeira de prefeito de Rio Branco e, como defendeu o seu guru politico, está colocando para moer.

Essa moída anunciada vai impactar, de cara, nas vidas de cerca de setenta mil jovens, de estudantes.

Como a maioria desses estudantes não tem renda, o impacto será diretamente nos bolsos dos pais e mães de família.

Ou seja: cerca de duzentas mil pessoas serão atingidas se Bocalom cortar o subsidio que garante a passagem de ônibus a um real.

Ele calado, realmente, é um poeta.
Quase um Carlos Drummond de Andrade.

As palavras são as pedras no meio do seu caminho.
Em uma semana, o prefeito eleito abriu a boca grande duas vezes.

Em ambas falou besteira e jogou contra a população.

A primeira lhe custou alguns votos, mas não o suficiente para lhe garantir a vitória com folga.

E nas duas vezes mexe com estudantes.

A primeira foi sobre o retorno das aulas presenciais em plena pandemia.
Em campanha lançou o “contaminar para imunizar”.

Agora, vem falar em retirar uma conquista dos jovens, obtidas no governo petista de Marcus Alexandre.

Vi uma entrevista de Tião Bocalom e fiquei assustado com o quanto ele é despreparado.

Ao falar sobre esse tema tão sensível, ele foi buscar o exemplo em Acrelândia.
Sempre ela, a velha e boa Acrelândia.

Disse que no seu paraíso particular, os alunos tinham transporte gratuito.

Misturou alho com bugalho.
Vaca mecânica com vaca de carne e osso.

Se hoje, em Acrelândia, não tem transporte público na área urbana, no tempo em que ele foi prefeito é que não tinha mesmo.

O transporte gratuito para alunos da zona rural em Rio Branco e em todos os municípios existe há muito tempo.

A questão é na área urbana.

A retirada desse subsidio, se concretizada, virá acompanhada de muita confusão.

Os estudantes e os seus pais, com certeza, não ficarão quieto.

Mas não podemos pedir de vista e cobrar postura pública do senador Sérgio Petecão.

Ele é o principal eleitor do futuro prefeito, assim como foi do governador.
A sua esposa será a vice-prefeita
A sua irmã é vereadora.

É fundamental que o senador se posicione ou oriente para que o seu protegido não atente contra milhares de cidadãos e cidadãs.

Sempre digo que não se questiona o voto.

Mas as consequências do voto é legitimo questionar sempre.

Hora de falar sobre Tribunal de Contas.

O TCE elegeu hoje o seu presidente para o próximos dois anos.
O escolhido foi o conselheiro Ronald Polanco.

Mas não quero falar sobre somente isso.
Quero falar sobre a derrota do governador Gladson Cameli.

Ontem, o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal, praticamente enterrou a possibilidade de o ex-chefe da Casa Civil Ribamar Trindade assumir a cadeira vaga com a morte do conselheiro José Augusto Araujo de Faria.

Vai dar trabalho derrubar a decisão.

Luiz Fux determinou que seja suspensa a eficácia e a execução do mandado de segurança que garantia posse de Ribamar Trindade até que a pendenga judicial transite em julgado.

Preste atenção: até que transite em julgado.

Sigamos.
É e domínio público que o trânsito em julgado de uma ação complexa como essa demanda anos. Às vezes décadas.

Vencidas as etapas na Justiça acreana, a ação deverá subir para o STJ.
Se não for solucionado o conflito, a instância seguinte é o STF.

É muito tempo.
Nisso, o mandato de Gladson Cameli já terá acabado.

Todos conhecemos a morosidade da justiça brasileira.

De concreto, fica a certeza de que a possibilidade de Ribamar Trindade virá conselheiro subiu no telhado.

Nessa ânsia de atropelar processos, Gladson Cameli perdeu importante aliados e terá influentes conselheiros que não terão o menor interesse de lhe ajudar.

Enquanto isso, a auditora de contas Maria de Jesus Carvalho continuará como conselheira substituta, podendo se aposentar na função.

Há muito tempo venho falando sobre indícios de corrupção no governo.
Agora, se faltava algo com mais substância, os ministério público federal e estadual terão que agir.
O deputado federal Leo de Brito protocolou uma série de denúncias.
Se fuçar, o mais cheiro vem à tona.
Gostou desta TV Espinhosa?
Compartilhe, para que possamos chegar mais longe.
Se não gostou, compartilhe também.
Fui.
Forte abraço.

Leonildo Rosas

Related Posts

TV ESPINHOSA – Gulosas, empresas do Amazonas deitam e rolam no governo Gladson Cameli; entraram até no ramo de aluguel de carros

TV ESPINHOSA – Gulosas, empresas do Amazonas deitam e rolam no governo Gladson Cameli; entraram até no ramo de aluguel de carros

TV ESPINHOSA – A maior ameaça de Gladson Cameli não é Rocha: é o seu fraco e corrupto governo, sua incapacidade de liderar e de falar a verdade

TV ESPINHOSA – A maior ameaça de Gladson Cameli não é Rocha: é o seu fraco e corrupto governo, sua incapacidade de liderar e de falar a verdade

TV ESPINHOSA – Congresso derruba veto de Bolsonaro e obriga publicação de editais em jornais impressos; no Acre circula apenas o Opinião

TV ESPINHOSA – Congresso derruba veto de Bolsonaro e obriga publicação de editais em jornais impressos; no Acre circula apenas o Opinião

TV Espinhosa – Ao cobrar compra de vacina por governadores, Marcio Bittar ataca Gladson Cameli

TV Espinhosa – Ao cobrar compra de vacina por governadores, Marcio Bittar ataca Gladson Cameli

No Comment

Deixe uma resposta