VÍDEO: Sobre nova onda da COVID-19, eleição e injustiça com juiz

Podem se preparar.
A partir da próxima semana, governo e prefeitura adotarão medidas mais rigorosas contra a propagação da Covid-19.


Estão errados? Não estão.
Mas têm que ter critérios.


Os justos não podem pagar pelos pecadores.
A nova onda do vírus e real e fatal.


Os hospitais voltaram a ficar abarrotados.


Se houve erro do governo e da prefeitura foi o de fazer vista grossa durante o período eleitoral.


A própria prefeita participou de diversos eventos com aglomeração.


Os eventos, como disse o candidato do PT Daniel Zen, foram verdadeiros “Covidaço”.


O resultado não poderia ser outro.


A morte ficou pedindo carona nas esquinas, com a conivência de quem deveria dar exemplo e coibir.


Contra fatos, fotos e vídeos não há argumentos.
Gladson Cameli foi outro que pensou que o vírus tirou férias.


A fim de empurrar as candidaturas que apoia, participou de aglomerações e até dançou em meio à multidão.

Veja a cena patética e sem noção de uma pessoa que deveria dar exemplo.

Falando em dançar, chega a informação de que Gladson Cameli chegou à conclusão de que a sua candidata à prefeitura de Rio Branco já dançou.


Ele não quer brigar com os números.


Teria recomendado que não haja esforço extra da sua equipe para alavancar e iluminar a escolhida.

Estaria, inclusive, preparando o ambiente para apoiar o candidato do seu partido no segundo turno.


Com isso, pretende fazer uma breve viagem a Manacapuru.


Certamente fará a opção de ir no jatinho de milhões, pago pelo contribuinte acreano.


A esperar.


Esse apoio da Gladson Cameli a Socorro Neri sempre foi meia-boca.


Sem o apoio dos demais partidos que lhe empurram nas eleições de 2018, a força de Gladson em Rio Branco é reduzida.


Ele não garante nem os votos do cargos comissionados e dos secretários, pois não tem o domínio da máquina estatal.


Nem ele vota em Socorro Neri.


Socorro Neri errou na estratégia ao pensar que a junção das máquinas iria lhe assegurar a vitória.
Está vendo que o buraco é mais embaixo.


Dificilmente irá ao segundo turno.


As pesquisas não mentem.


Quanto ao governador, ele será derrotado em qualquer cenário.


Mas, se tiver que voltar com o rabo entre as pernas para apoiar a Tião Bocalom, a humilhação será maior.


Muita gente irá aceitar o apoio, mas irá rir à toa.
Pense no sorrisão do senador Sérgio Petecão.

=====

Quanto ao possível fechamento do comércio, academias e igrejas, tanto o governo quanto a prefeitura podem estar certos de que haverá reação.


Adotar uma medida dessa, depois de ter dado tanto mau exemplo, é temerário.


Fica o aviso.

======
Tem um assunto que julgo pertinente abordar.
Falo do afastamento do juiz Giordane Dourado da nona seção eleitoral.


Afastaram o magistrado e não deram satisfação à sociedade.


Isso é ruim para a imagem da Justiça Eleitoral.
Mas é pior para a do juiz.


Até onde se sabe, não há nada que desabone a sua conduta.


Vários integrante do Tribunal Regional Eleitoral, inclusive, votaram pelo seu retorno.


Mas houve um pedido de vista por algo que é visto a olhos nus.


Estão esperando o fim do primeiro turno para lhe devolverem a função.


Não sou amigo nem próximo ao magistrado.
Muito pelo contrário.


Só não compactuou com injustiça.


E foram injusto com ele.
Essa é a minha opinião.

Bem, domingo é dia de escolher os prefeitos e vereadores.


Sempre acho a democracia algo espetacular.
Eu vou de Kombi.


Como diria, Winston Churchill, a democracia é o pior forma de governo, com exceção de todas as demais.

Fui!

Sextou!

Related Posts

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:
Close Bitnami banner
Bitnami