VíDEO: Denúncias de Rocha sobre cartão Avancard são graves e têm quer investigadas

VíDEO: Denúncias de Rocha sobre cartão Avancard são graves e têm quer investigadas

Gente, o negócio está feio.

Em menos de dois anos eles estão se comendo.

É cobra engolindo cobra, como se diz no popular.

Também, a situação não poderia ser diferente.

Casamento por conveniência, com interesses de poder, não pode dar certo por muito tempo.

É divórcio litigioso na certa.

Olha, eu denunciar o atual governo tem um peso limitado.

É normal.

Nunca escondi que sou adversário do desgoverno.

E que quero distância dele.

Assim como ele quer de mim.

As pessoas podem dizer que é inveja, recalque ou coisa parecida.

Poderão alegar que sou petista, que fui secretário durante oito anos, que estou com inveja por ter perdido a boquinha.

É assim que tratam a quem ocupa ou ocupou cargo público: como quem está na boquinha.

Recentemente, um dirigente de partido que apoia o governo disse que haviam mais de cento e cinquenta filiados na sombra.

Não iriam brigar com o governador porque não queriam ir ralar no sol.

Nunca escondi na vida que tenho lado.

Faço jornalismo alternativo e militante.

E pago o preço por isso.

O meu portal não tem patrocínio.

E nunca procurei.

De vez em quando, tem uma boa alma que ajuda, sempre pedindo para não ser identificada.

Quem quiser ler o que escrevo ou ver os vídeos, pode estar certo de que há um lado na história.

Mas uma coisa é certa: nunca irei mentir ou criar factóides para atingir a quem quer que seja.

Também não tenho preço.

Porque quem tem preço, é desprovido de valor.

Voltemos a questão de denúncia.

As denúncias de supostas irregularidades cometidas no governo estadual não estão mais partindo somente de adversários.

Na verdade, os adversários têm tido pouco trabalho.

A usina de crise está instalada dentro do próprio governo.

Estão saindo do seu núcleo.

E são denúncias graves.

A última partiu do próprio vice-governador Wherles Rocha.

Rocha foi à sua pagina no Facebook levantar ao menos cinco suspeitas sobre a contratação da empresa Fênix, do Amazonas, para gerir os consignados dos servidores públicos do Estado.

Há muito dinheiro envolvido na história.

O vice-governador questiona, dentre os outras coisas, o vazamento de dados dos servidores para que a empresa telefone, oferendo um cartão de crédito chamado Avancard.

Ele recebeu o telefonema e não gostou.

Também questiona contratação da empresa sem licitação.

O vice-governador faz coro ao que o deputado Edvaldo Magalhães vem falando há muito tempo: o super endividamento dos servidores públicos do Estado.

Esse fato, por sí só, merece uma investigação profunda dos órgãos de controle.

Um vice-governador não viria a público falar sobre o tema se não tivesse outas suspeitas.

Experiente, ele sabe do risco que tanto dinheiro pode fazer a favor de certas candidaturas às prefeituras.

Rocha apoia o tucano Minoru Kinpara.

O governador Gladson Cameli apoia à prefeita Socorro Neri.

Ninguém ganha eleição gastando apenas saliva.

É preciso dinheiro.

Ninguém tira dinheiro das suas economias pessoais para injetar em campanha eleitoral de terceiros.

Esse é o mundo real movido por cédulas reais.

Não é a primeira vez que o vice-governador levanta suspeita sobre o seu próprio governo.

Já denunciou suposto superfaturamento de três milhões de reais na compra de computadores pela Secretaria de Estado de Educação.

Penso que uma hora investigações mais sérias acontecerão.

Tenho certeza de que há possibilidade de pessoas acordarem vendo o sol nascer quadrado.

Há muita coisa a ser explicada.

E como há….

Não é mesmo, vice-governador?

O senhor concorda, governador?

Leonildo Rosas

Related Posts

Alto Acre faz um novo empate contra o conservadorismo; será que o governador vai contratar novos PMs?

Alto Acre faz um novo empate contra o conservadorismo; será que o governador vai contratar novos PMs?

Isolado por aliados, Gladson pode encontrar salvação do governo na oposição

Isolado por aliados, Gladson pode encontrar salvação do governo na oposição

Gladson diz não precisar da política, mas será que a política precisa dele? Personagem de Missão Impossível recusa ajuda a  Socorro Neri

Gladson diz não precisar da política, mas será que a política precisa dele? Personagem de Missão Impossível recusa ajuda a Socorro Neri

Números não mentem: Gladson abandonou a noiva no altar; resultado em Rio Branco confirma força de Petecão

Números não mentem: Gladson abandonou a noiva no altar; resultado em Rio Branco confirma força de Petecão

No Comment

Deixe uma resposta

Colunistas

Encontre-nos

Endereço
Av. Paulista, 123456
São Paulo, SP, CEP: 01311-300

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h