Ulysses Araújo procurou Minoru Kinpara.

Não fez apenas uma visita de cortesia.

Foi falar sobre política.

O coronel aceita baixar a patente e concorrer a vice-prefeito de Rio Branco, numa chapa encabeçada pelo professor.

Bem votado nas eleições para o Senado, Kinpara vem sendo paquerado por vários partidos.

É descendente de japonês, mas está de olhos bem aberto.

Minoru ganhou fama como gestor quando foi reitor da Universidade Federal do Acre.

O seu período foi um tempo de abundância.

Os presidentes Lula e Dilma aportaram muito recursos na instituição de ensino superior.

Ele também contou com o apoio gigante do ex-deputado Sibá Machado.

Com dinheiro é mais fácil administrar.