TV Espinhosa – É mito acreditar que a visita de Bolsonaro resolverá os problemas de uma Acre que pode sofrer efeitos de uma tragédia

TV Espinhosa – É mito acreditar que a visita de Bolsonaro resolverá os problemas de uma Acre que pode sofrer efeitos de uma tragédia

Olá, meu amigo e minha amiga!

O presidente da República anuncia que virá ao Acre nesta quarta-feira.
Após a visita os nossos problemas acabarão, certo?
Errado.
Os problemas permanecerão os mesmos.
Vamos ver isso na TV Espinhosa?
Antes, porém, curta e compartilhe o nosso vídeo.
Isso ajuda muito.
Vamos lá? 

Não há bobagem maior do que pensar que a simples visita presidencial será a solução dos problemas vividos no Acre.

Bolsonaro chegará aqui, fará sobrevoo em Rio Branco e Sena Madureira.
É provável que nem veja áreas alagadas, pois os níveis dos rios baixaram.
No aeroporto dará entrevista e retornará à Brasília.
Será a visita vapt-vupt.
Deve também anunciar liberação de recursos.
É aí que está a pegadinha.
O presidente assinou, na segunda-feira, Medida Provisória liberando quatrocentos e cinquenta milhões de reais para atender estados e municípios em situação de calamidade.
Ao contrário do que estão querendo fazer acreditar, o dinheiro não é apenas para o Acre.
É para todo Brasil.
E não é fácil acessar o recurso.
Os municípios que estão sob calamidade pública necessitarão apresentar um detalhado plano de trabalho, o que exige equipes técnicas competentes.
Serão que as prefeituras e o Estado dispõem dessas equipes?
Tenho certeza que não.
A verdade é que o Acre pode viver uma tragédia.
Os rios estão baixando, mas milhares de pessoas foram acomodadas em abrigos sem os cuidados sanitários devidos.
Essas pessoas tiveram contato com heróicos voluntários.
Bem, o cenário não é dos melhores.
Resta torcer para que não ocorra uma contaminação em massa.
Até onde se tem conhecimento, não há testagem do vírus nos abrigos, o que é um absurdo.

Então, não há controle de contágio.

Eu duvido que aconteça, mas a grande contribuição de Bolsonaro, em vez de anunciar liberação de recursos, seria anunciar vacinação em massa no Acre.
Mas vem outro problema: o Brasil não tem vacina suficiente.
Visto como solução, a visita de Bolsonaro trará muita dor de cabeça.
Ele vai prometer muito, cumprirá pouco.
O governador e os prefeitos terão que se virar para cumprir o prometido.
O Acre continuará sofrendo com o flagelo das enchentes, a crise humanitária e migratória, epidemia de dengue e as mortes em série por Covid-19.
É bom já ir se acostumando com essa perspectiva de tragédia.
Afinal, até o próprio governador já disse não ter mais nada a fazer.
Vida que segue.
Em tempo: com todos os leitos ocupados, o governo fala em levar pacientes acreanos para outros estados.
Alguém conhece algum estado brasileiro que esteja com sobra de UTI?
Eu não conheço.

Gostou dessa TV Espinhosa?
Curta e compartilhe.
O espinhoso agradece.
Forte abraço com cheiro de Rosas.

Leonildo Rosas

Related Posts

TV Espinhosa: Há uma semana Bolsonaro veio ao Acre; os problemas e as mortes só aumentaram

TV Espinhosa: Há uma semana Bolsonaro veio ao Acre; os problemas e as mortes só aumentaram

TV Espinhosa – Com a saúde em colapso, é tempo de humildade e união para salvar vida; Gladson testa positivo para Covid

TV Espinhosa – Com a saúde em colapso, é tempo de humildade e união para salvar vida; Gladson testa positivo para Covid

TV Espinhosa – Bolsonaro metralha expectativas de aliados ao deixar merreca de vacina e recursos no Acre

TV Espinhosa – Bolsonaro metralha expectativas de aliados ao deixar merreca de vacina e recursos no Acre

TV Espinhosa – Apertem o cinto, o piloto Gladson disse que não há mais o que fazer

TV Espinhosa – Apertem o cinto, o piloto Gladson disse que não há mais o que fazer

No Comment

Deixe uma resposta

Encontre-nos

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h