Desde a exoneração precoce do jornalista Rogério Wenceslau, o site AC24horas assumiu o papel informal de porta-voz do governo.

O próprio Wenceslau foi à guilhotina por confrontar com o diretor do sítio de notícias.

Desde então, tudo da administração estadual sai no site antes de ser noticiado na Agência de Notícias do governo.

Antes de ser informado aos envolvidos.

Por ter informações privilegiadas, o site porta-voz foi levado à barrigada.

Deu em primeira mão que André Hassem seria demitido da direção do Imac e Paulo Salvador Wadt guilhotinado da Sepa.

Nada saiu no Diário Oficial.

Ambos permanecem em seus cargos.

Insatisfeito por não derrubar os assessores, o site, curiosamente, aliviou o vice-governador, Wherles Rocha, mas não poupou Gladson Cameli.

O site porta-voz afirmou que a palavra do governador é um risco n’água”.

“Governador não pode produzir fake news da sua gestão”.

O texto é duro.

Quem conhece o modus operandi sabe o que o site quer.

O próprio governo é fake.