Servidor municipal e estadual passará a ter alíquota de 14% em 2020

Servidor municipal e estadual passará a ter alíquota de 14% em 2020

Governadores e prefeitos terão até julho para elevar a fatia de contribuição do funcionário público à previdência; caso contrário, ficarão sem transferências voluntárias

Por Edna Simão, Valor — Brasília

Os governos estaduais e municipais têm até o fim de julho de 2020 para definir em pelo menos 14% as alíquotas de contribuição de seus regimes próprios de previdência social (RPPS). Trata-se do mesmo patamar que passará a ser praticado pela União após a reforma da Previdência.

O prazo foi fixado pela Portaria nº 1.348 publicada hoje no Diário Oficial da União (DOU) pela Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.
Segundo o secretário-adjunto de Previdência, Narlon Gutierrez Nogueira, esse é um dos pontos da reforma da Previdência Social, promulgada em novembro, que precisava ser regulamentado

Gutierrez disse que muitos entes ainda têm uma alíquota de contribuição de 11%, percentual máximo que era praticado antes da reforma no caso de servidores federais. Pela portaria publicada hoje, nenhum ente federativo poderá ter alíquota inferior aos 14% praticados pela União.

Estados, municípios e Distrito Federal terão até 31 de julho para aprovar as novas alíquotas. Caso contrário, estão sujeitos a não receberem o certificado de regularidade previdenciária, o que implica não receberem repasses de transferências voluntárias como as promovidas por meio das emendas orçamentárias solicitadas por parlamentares ao Poder Executivo.

A portaria também estabelece o prazo de 31 de julho para que seja transferida do Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) para o ente federativo a responsabilidade pelo pagamento dos benefícios de incapacidade temporária para o trabalho, salário-maternidade, salário-família e auxílio-reclusão.

Leonildo Rosas

Related Posts

Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, é preso em Atibaia, SP

Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro, é preso em Atibaia, SP

Depois de minimizar coronavírus, Bolsonaro diz que governadores são responsáveis por mortes

Depois de minimizar coronavírus, Bolsonaro diz que governadores são responsáveis por mortes

Paulo Guedes – Dados do BC mostram que contágio é mais rápido no Brasil

Paulo Guedes – Dados do BC mostram que contágio é mais rápido no Brasil

Teste de Bolsonaro para novo coronavírus dá negativo

Teste de Bolsonaro para novo coronavírus dá negativo

No Comment

Deixe uma resposta

Beco Sem Saída

Não foi fornecido um URL válido.

Publicidade

Publicidade