Sem mandato e sem noção, filho de Marcio Bittar diz ter conseguido R$ 13 milhões para combate ao coronavírus

Sem mandato e sem noção, filho de Marcio Bittar diz ter conseguido R$ 13 milhões para combate ao coronavírus

Pelo andar da carruagem, vai sobrar dinheiro para o governo do Estado combater o coronavírus em solo acreano.

O que não tem faltado é gente anunciando liberação de milhares e milhões de reais.

Os recursos são mera obra de ficção. Até serem efetivamente liberados – se forem – a Covid-19 terá dado uma volta ao mundo e retornado à China.

Tanta “liberação” de recursos é obra de políticos oportunistas, movidos pelo vírus da desfaçatez.

Mas tem coisa pior.

Até quem não tem mandato anuncia que conseguiu os seus milhões.

É o caso de João Paulo Bittar, filho do senador Marcio Bittar, ainda no MDB.

Em conversa no Facebook, Bittar filho garantiu ter conseguido liberar R$ 13 milhões para combater o coronavírus.

“Arrumei 13 milhões de reais para compra de equipamentos preventivos para o coronavírus. Uma parceria do gabinete do coroa com o Ministério da Saúde. Sim, foi eu mesmo que costurei tudo”, disse.

Se o filho, sem mandato, conseguiu tanto dinheiro, imagine o tanto que o pai senador pode conseguir…

João Paulo também garante ter conseguidos “uns 10 sacolões” para o pessoal necessitado do Acre.

Incrível a rapidez que saem dos milhões para os sacolões.

Leonildo Rosas

Related Posts

Gladson volta atrás novamente e renomeia militares ligados a Rocha

Gladson volta atrás novamente e renomeia militares ligados a Rocha

Alércio Dias retorna ao governo Cameli como diretor da Cageacre

Alércio Dias retorna ao governo Cameli como diretor da Cageacre

Governo publica regras para servidor público suspender empréstimos consignados

Governo publica regras para servidor público suspender empréstimos consignados

Gladson reforça o time de condenado na Justiça e nomeia irmão de Vagner Sales

Gladson reforça o time de condenado na Justiça e nomeia irmão de Vagner Sales

No Comment

Deixe uma resposta

Beco Sem Saída

Não foi fornecido um URL válido.

Publicidade

Publicidade