Rita Paro ex-diretora do IDM publica carta e enfatiza “Parem de olhar para o retrovisor’

O Instituto de Desenvolvimento da Educação Profissional Dom Moacyr (IDM) era o reflexo da visão de um governo que pensava no desenvolvimento socioeconômico do Acre com oferta de educação profissional para jovens e adultos.

leia a carta

Meus amigos e minhas amigas, como ex diretora presidente do IDM, me sinto no direito de expressar a minha indignação quanto ao atraso de quase 3 meses no pagamento dos bolsistas e educandos e demais que eram pagos com fonte 200.

Durante nossa gestão a prioridade sempre foi pagar em dia as pessoas as quais me refiro. Ficam com “conversa mole” dizendo que o atraso é culpa da gestão anterior por conta de organização dos processos.

Todos são sabedores que isto é um percurso natural dos setores, sob a responsabilidade do RH que organiza toda a documentação dentro dos processos. PAREM DE OLHAR PARA O RETROVISOR. O governador e sua equipe poderia ter a humildade, reconhecer que errou e rever este decreto que extinguiu o Instituto Dom Moacyr.

Todo este atraso nem de perto passa por organização de processos internos e sim por outra situação, que não precisa nem ser jurista para saber que uma instituição demandante não pode ser ofertante e o recurso recebido foi em nome do Instituto Dom Moacyr e não da atual instituição.

Rita Paro, ex diretora presidente do Instituto Dom Moacyr

Uma boa política de governo também se faz com capacitação técnica para inserir as pessoas no mercado de trabalho contribuindo com a geração de riqueza e renda.

O governador Cameli sabe disso?

Hugo Costa

Deixe uma resposta

Next Post

Santo de casa não obra milagre; servidores do TCE não receberam salários de março

sex mar 22 , 2019
Os servidores do Tribunal de Contas do Estado estão sentido, na pele, que realmente santo […]
%d blogueiros gostam disto: