Quatro meses após deixar o governo, Tião Viana leva a vida como médico e professor na Ufac

Quatro meses após deixar o governo, Tião Viana leva a vida como médico e professor na Ufac

Antes do fim de 2018, jornalistas e críticos mal intencionados anunciaram que o então governador Tião Viana iria embora do Acre, tão logo terminasse o seu mandato.

“Jornalista”, que agora descaradamente anuncia o fim da parceria com o atual governo, arranjou endereço para Viana em Portugal.

Tião Viana foi 12 anos senador da República. Até hoje é o político levado à Câmara Alta do Brasil com a maior votação da história, quando renovou o mandato em 2006.

Foi governador por dois mandatos.

Nunca passou mais de 15 dias fora do Acre.

E, nas poucas vezes que passou, estava na defesa do Acre.

Tião Viana, só como governador, foi aos municípios mais de mil vezes.

Seria piada de português se fosse embora de um Estado que tanto lhe deu.

Desde o dia 1º de janeiro, Viana está tocando a vida de forma simples.

Aproveita o tempo para trabalhar numa área rural e estudar muito.

É um leitor compulsivo.

Médico infectologista, começou o trabalho para reabrir consultório.

Nos próximos dias deve se reapresentar como funcionário da Secretaria de Estado de Saúde.

Mas, desde o início do ano, está como professor do Curso de Medicina da Universidade Federal do Acre.

Em 1994, quando concorreu a primeira vez ao governo, Tião Viana prometeu trazer o curso para o Acre.

No Senado foi o principal responsável pela instalação do Curso de Medicina aqui no Estado.

Foi tachado de louco, para não citar outra adjetivos menos pejorativos.

Viana conhece a alma do Acre.

Foi dele a iniciativa de vacinar a população acreana contra a hepatite B.

Leitor e estudioso compulsivo, quando ainda estava no processo de formação, fez nove concursos para médico.

A concorrência era em São Paulo. Tirou em 1º lugar na maioria.

Para ingressar na pós em infectologia, ficou no topo.

A sua tese de doutorado na Universidade de Brasília ganhou nota 10 com louvor.

Eleito senador quatro anos depois, Viana trouxe o curso em menos de dois anos.

Como diria Virgílio, a sorte favorece aos audazes.

No mundo da política, Tião Viana surpreende até os adversários pela diferença.

É simples , amigo, age de boa-fé, tem dignidade e coragem.

Só se manifestará sobre política a partir de janeiro do próximo ano.

Foto: Sérgio Vale.

Leonildo Rosas

Related Posts

Daniel Zen: “política do governo de sucateamento é desastrosa e afeta diretamente os mais pobres”

Daniel Zen: “política do governo de sucateamento é desastrosa e afeta diretamente os mais pobres”

“Bocalom nem assumiu e já quer retirar o direito da passagem de 1 real dos estudantes”, critica Forneck

“Bocalom nem assumiu e já quer retirar o direito da passagem de 1 real dos estudantes”, critica Forneck

Edvaldo destaca aprovação do decreto de sua autoria que susta a atuação do Avancard

Edvaldo destaca aprovação do decreto de sua autoria que susta a atuação do Avancard

Aumento do desmatamento na Amazônia: Leo de Brito pede convocação do ministro do Meio Ambiente e convida vice-presidente da República a darem explicações

Aumento do desmatamento na Amazônia: Leo de Brito pede convocação do ministro do Meio Ambiente e convida vice-presidente da República a darem explicações

No Comment

Deixe uma resposta

Colunistas

Encontre-nos

Endereço
Av. Paulista, 123456
São Paulo, SP, CEP: 01311-300

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h