Presidente do Sindicato da Saúde ameaça greve, diz que secretária trata servidores como lixo e culpa Gladson Cameli

A carta aberta da secretária Mônica Kanaan não sensibilizou o conjunto dos servidores da Secretaria de Estado de Saúde (Sesacre).

Enquanto Kanaan cuida dos seus afazeres particulares nos próximos 10 dias, a temperatura ferve nas unidades.

Em áudio enviado em grupos de WhatsApp, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Adailton Cruz, afirma que os profissionais estão revoltados com a situação e conclama a todos para o que classifica de guerra pelo respeito e valorização dos trabalhadores.

A ira maior é depositada na secretária Kanaan, mas também tem como alvo o governador do Estado.

Usando termos do “acreanês”, Cruz reclamou que a gestora veio “da casa do Chico” para ditar regras sem saber quem são e pelo que passam os servidores.

“Ela chegou aqui querendo se impor com a visão voltada somente para médicos. E tratando os demais profissionais como cachorro e lixo”, acusou.

Segundo Cruz, Kanaan seria a pessoa menos indicada para assumir a gestão em saúde do nosso Estado, mas tem convicção de que será preciso “lutar muito, com muita força, para retirá-la”.

Essa retirada, de acordo com o sindicalista, inclui bater também no governador Gladson Cameli.

“Ela não veio para cá sozinha. Veio porque ele, o governador, está apoiando. O que ela está fazendo conta com o apoio e assinatura dele”, destacou.

Adailton Cruz fortalece o argumento destacando que o responsável direto por tudo o que ocorre na Saúde é Cameli.

Isso só está ocorrendo porque ele quer. Ele sequer deu ouvidos a quem está aqui, a quem conhece, quem trabalha dia a dia”.

Dialogando com a categoria, o sindicalista ressalta que todos sabem que não se avança num processo de saúde humilhando e desrespeitando os profissionais.

“Os nossos profissionais estão morrendo com o salário baixo. Só iremos melhorar quando o gestor olha para si e ver que tem que nos ajudar, respeitar, valorizar, dar um salário digno e as condições de trabalho”.

Antes de ir conversar direto com os servidores, o sindicalista informou que está fazendo todo o planejamento e que, a partir da semana que vem, estará com um material informativo para não chegar nas unidades com as mãos abanando, informando o que está acontecendo e conclamando a união e todos.

“Iremos passar em todas as unidades do Estado. Vamos definir o processo de greve uniforme em todo o Estado para a gente mostrar que não está de brincadeira”.

Cruz finaliza revelando que o seu maior sonho é que os servidores façam uma invasão ao prédio da Sesacre do primeiro ao quinto andar.

Deixe uma resposta

Next Post

A Miragina que se cuide - Até a bolacha preferida de Gladson Cameli é do Amazonas

sex jul 12 , 2019
Gladson Cameli assumiu o governo falando em “rondonizar” o Acre. Felizmente, não conseguiu. Mas há […]
%d blogueiros gostam disto: