Prefeitura e governo anunciam decreto de rodízio de veículos em Rio Branco

Prefeitura e governo anunciam decreto de rodízio de veículos em Rio Branco

Devido o aumento dos casos de covid-19, as medidas de combate ao novo coronavírus serão mais rígidas. Nesta tarde, a prefeita Socorro Neri e governador Gladson Cameli anunciaram decreto que institui em caráter excepcional e temporário, o rodízio de veículos que passa a valer a partir da próxima segunda-feira, 18.

“Estamos vivendo um momento muito delicado da evolução da epidemia e precisamos, portanto, pelo dever de ofício, estabelecer medidas mais duras para conter essa epidemia. Com isso, nós queremos evitar essa grande circulação de pessoas na cidade. Há exceções para os serviços essenciais, ou seja, aqueles que estão diretamente envolvidos em atividades que não podem parar para garantir a manutenção da vida das pessoas”, explicou a prefeita.

O governador Gladson Cameli reforçou sua disposição em fazer tudo que é possível para salvaguardar vidas. Para o gestor, a restrição ao tráfego de veículos se faz necessária para tentar diminuir o aumento de novos casos de Covid-19 e, consequentemente, evitar que a rede pública de saúde entre em colapso.

Fiscalização será compartilhada por órgãos do Estado e Município

Com a estimativa de limitar em 50% a frota de veículos, o objetivo da norma é forçar a diminuição de pessoas em locais e vias públicas e fortalecer o isolamento social, uma das principais medidas para barrar a proliferação do vírus.

Barreiras de fiscalização serão montadas em pontos estratégicos nas dez regionais de Rio Branco. Além da presença da Vigihlância Sanitária municipal, da Secretaria Municipal de Agricultura, RB Trans, o monitoramento contará com o apoio integral do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) e Polícia Militar.

O decreto estabelece ainda os casos que não sofrerão com as restrições de tráfego. Entre eles, veículos de transporte coletivo e de lotação (devidamente autorizados); veículos de transporte individual de passageiros (com autorização); motocicletas e similares destinados a entrega em domicílio; guinchos; veículos destinados a socorro de incêndio e salvamento; viaturas policiais e de fiscalização e operação de trânsito; ambulâncias; automóveis utilizados por membros dos poderes Legislativo, Judiciário, Ministério Público e Tribunal de Contas, no exercício de suas funções; entre outras situações.

Gestores estão preocupados em conter avanço da doença e salvar vida.

Para o secretário de Saúde, Alysson Bestene, a adoção do rodízio de veículos foi acertada. Segundo ele, as restrições no fluxo farão com que menos pessoas estejam expostas a uma possível contaminação do vírus.

“O rodízio vem com a proposta de diminuir o fluxo de pessoas circulando em áreas de aglomerações, como é o caso do comércio e da própria região central da cidade. Estudos apontam que essas aglomerações têm contribuído para o aumento no número de casos da doença. Com menos veículos, será possível reorganizar o fluxo por conta que teremos menos automóveis circulando ao mesmo tempo”, argumentou. Para o secretário de Saúde, Alysson Bestene, a adoção do rodízio de veículos foi acertada.

Leonildo Rosas

Related Posts

MPs e Defensorias Públicas vão à Justiça para garantir vacinação de idosos e vulneráveis do Acre conforme cronograma de prioridades

MPs e Defensorias Públicas vão à Justiça para garantir vacinação de idosos e vulneráveis do Acre conforme cronograma de prioridades

Decreto Municipal de Rio Branco que libera atividades religiosas caracteriza “erro grosseiro”, dizem MPF e MPAC

Decreto Municipal de Rio Branco que libera atividades religiosas caracteriza “erro grosseiro”, dizem MPF e MPAC

Acreanos fura-fila vão à Boca do Acre se vacinar contra Covid-19

Acreanos fura-fila vão à Boca do Acre se vacinar contra Covid-19

Uma vergonha: Acre recebeu 163,5 mil doses  de vacina, mas só aplicou 62,1 mil

Uma vergonha: Acre recebeu 163,5 mil doses de vacina, mas só aplicou 62,1 mil

No Comment

Deixe uma resposta