Por cumprirem com as suas obrigações, técnicos do Imac são ameaçados de transferência; servidores multaram o frigorífico do prefeito de Rodrigues Alves

Por cumprirem com as suas obrigações, técnicos do Imac são ameaçados de transferência; servidores multaram o frigorífico do prefeito de Rodrigues Alves


Os servidores não quiseram falar, temem represália ainda maior.

Mas, em cidade pequena, as noticias correm rápidas.

Chega de Cruzeiro do Sul, por meio de um colega jornalista, que o governo que prometeu não perseguir põe as mangas de fora e age na base da perseguição e represália.

Por meio de um telefonema, o Portal do Rosas tomou conhecimento de uma situação grave, ocorrida no Instituto de Meio Ambiente do Acre (Imac).

Há ameaça de transferência pelo simples fato de os servidores cumprirem com as suas obrigações de combater crime ambiental.

Acionados por meio de denúncia na imprensa, os servidores se deslocaram ao município de Rodrigues Alves para investigar supostos crimes cometidos por um frigorífico de propriedade do prefeito do município, Sebastião Correia, MDB.

Ao chegarem ao local, se depararam com todos os tipos de crimes ambientais possíveis.

Poderiam ter aplicado uma multa de R$ 500 mil, mas maneiraram a caneta, foram franciscanos e multaram o Frigorífico São Sebastião em apenas R$ 25 mil.

Embargaram o local.

Aliado, Sebastião Correia procurou o seu amigo governador. Cameli, segundo informações, determinou que o presidente do Imac, André Hassem, tomasse as providências para o imediato desembargo.
Hassem enviou a ordem ao seu representante em Cruzeiro do Sul, que tentou demover os subordinados a deixar de fazer o correto para agir errado.

Diante da recusa dos profissionais, veio a represália.
O caso é de conhecimento da Polícia Federal e do Ministério Público.
Os servidores, de acordo com a fonte, não querem falar sobre o assunto, mas estão dispostos a ir até as últimas consequências legais para continuarem trabalhando sem perseguição e cerceamento de prerrogativas.

Transferir ou constranger servidores públicos por perseguição política, principalmente quando estão agindo dentro da lei, é crime.

Hugo Costa

Related Posts

Bandidos tentam furtar fiação do Palácio Rio Branco, que fica sem internet e energia

Bandidos tentam furtar fiação do Palácio Rio Branco, que fica sem internet e energia

Eterna promessa da política, Jeferson Barroso ganha cargo de chefe de departamento na Funtac

Eterna promessa da política, Jeferson Barroso ganha cargo de chefe de departamento na Funtac

SP: MPF solicita impedimento de doação de ponte no Rio Pardo para o Acre

SP: MPF solicita impedimento de doação de ponte no Rio Pardo para o Acre

Gladson corta cabelo envolvido na bandeira do Acre, desrespeita o símbolo do Estado e descumpre lei assinada pelo seu tio

Gladson corta cabelo envolvido na bandeira do Acre, desrespeita o símbolo do Estado e descumpre lei assinada pelo seu tio

No Comment

Deixe uma resposta

Colunistas

Encontre-nos

Endereço
Av. Paulista, 123456
São Paulo, SP, CEP: 01311-300

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h