PM bolsonarista que posava com armas é morta pelo marido na Bahia

PM bolsonarista que posava com armas é morta pelo marido na Bahia

Além de policial, a bolsonarista Sylvia Rafaella também era influenciadora digital e compartilhava fotos com armas e vídeos em que aparece treinando tiros

Portal Forum –  Eleitora de Jair Bolsonaro, a Policial Militar Sylvia Rafaella Gonçalves Pereira, de 38 anos, foi morta nesta segunda-feira (5) em Ibotirama, no oeste da Bahia. A principal suspeita é de que o marido dela, Edson Salvador Ferreira de Carvalho, também policial, teria cometido feminicídio e se matado logo em seguida. Os corpos dos dois foram encontrados na casa em que moravam.

Além de policial, Rafaella também era influenciadora digital. Com mais de 70 mil seguidores no Instagram, ela costumava compartilhar fotos com armas e vídeos em que aparece treinando tiros. Muitas das imagens foram feitas durante o expediente de trabalho.

Em uma das publicações, de 8 de abril deste ano, a PM comenta sobre o aumento da violência contra a mulher na pandemia. “As vezes a vítima não pode falar abertamente”, escreve. “Por causa do isolamento em decorrência da pandemia, a violência contra a mulher aumentou! Denunciem”, continua.

Leonildo Rosas

Related Posts

Bolsonaro pode ser enquadrado em crime de responsabilidade por mentiras em live sobre sistema eleitoral

Bolsonaro pode ser enquadrado em crime de responsabilidade por mentiras em live sobre sistema eleitoral

Wyllys: mídia comercial festeja Eduardo Leite gay, mas não questiona seu apoio a um homofóbico e esconde Fátima Bezerra lésbica

Wyllys: mídia comercial festeja Eduardo Leite gay, mas não questiona seu apoio a um homofóbico e esconde Fátima Bezerra lésbica

Sob pressão, Ministério da Saúde decide suspender contrato de compra da Covaxin

Sob pressão, Ministério da Saúde decide suspender contrato de compra da Covaxin

Luis Miranda confirma na CPI que foi Ricardo Barros o deputado citado por Bolsonaro na corrupção da Covaxin

Luis Miranda confirma na CPI que foi Ricardo Barros o deputado citado por Bolsonaro na corrupção da Covaxin

No Comment

Deixe uma resposta