O Coringa e o poder incontrolável da arte

O Coringa e o poder incontrolável da arte

Por Karla Martins

Dizem que sou louco, por eu ser assim, mas louco é quem me diz que não é feliz, não é feliz …”

O Coringa é a loucura nossa de cada dia. O deboche de uma sociedade em frangalhos, que há praticamente 50 anos permanece conservadora, preconceituosa e cruel.

A Gotham city, melhor metáfora pra pensar nossa sociedade, segue cada vez mais desprezando doentes psiquiátricos, considerando-os expurgo e escondendo-os.

O coringa “surfa” nessa sociedade e aponta com seus dedos ágeis pra todos os malefícios, vícios e hipocrisias.

Joaquim Phoenix nos tira o fôlego, atuação magistral e orgânica, que sai da tela e se aloja ao nosso lado, na sala de cinema.

A violência não praticada em muitas cenas, mas que existe como subtexto do filme, explode em cada espectador.

Saí do cinema com o sentimento de quem recebeu um golpe, com um hematoma emocional.

Mesmo na cena final, na alegoria do clown, que brinca com aquela imensidão branca, com gagues ( piadas) estereotipadas, nada perdoa o espectador.

Tudo dói em nós!

Será preciso sepultar o personagem sádico, como dizia Nelson Rodrigues: “o personagem é vil para que não o sejamos!”.

Nada mais precisa ser dito, no entanto,não conseguiremos fazer a catarse do Coringa: a vilania dele nos persegue brutalmente.

Estamos vivendo Gotham na sua pior fase. E, portanto, cada um receba o que há de melhor ou pior. Só não podemos ficar calados, inertes, temos que reagir!

Adoro ser provocada pela arte. Adorei, adorei mesmoooo o coringa de Phoenix. O mais magistral, porém, são os criadores do personagem ( uma trinca composta de um artista que criou o conceito e dois que fizeram o primeiro desenho do vilão) que, 79 anos depois de sua primeira aparição, consegue estimular atores e criadores, com tanto vigor.

Esse é o poder incontrolável da arte, evoééé!!!

Leonildo Rosas

Related Posts

Ex-BBB Gleici se inspira no Slam das Minas para seu segundo papel no cinema; Ela também conta que tem sido uma sensação incrível se ver como mãe de um menino

Ex-BBB Gleici se inspira no Slam das Minas para seu segundo papel no cinema; Ela também conta que tem sido uma sensação incrível se ver como mãe de um menino

Filmes Huni Kuî são destaques na “Mostra Ameríndia” em Lisboa

Filmes Huni Kuî são destaques na “Mostra Ameríndia” em Lisboa

LONGA SOBRE O MOVIMENTO SERINGUEIRO DE CHICO MENDES SERÁ EXIBIDO NO PARLAMENTO EUROPEU  

LONGA SOBRE O MOVIMENTO SERINGUEIRO DE CHICO MENDES SERÁ EXIBIDO NO PARLAMENTO EUROPEU  

No Comment

Deixe uma resposta

Beco Sem Saída

Publicidade

Publicidade