Mortes por coronavírus no Brasil podem ultrapassar 125.000 em agosto, aponta estudo dos EUA

Mortes por coronavírus no Brasil podem ultrapassar 125.000 em agosto, aponta estudo dos EUA

BRASÍLIA (Reuters) – Com o maior número diário de mortes registradas por Covid-19 no mundo, o Brasil pode ter um aumento de cinco vezes na quantidade de óbitos pela doença até o início de agosto, superando a marca de 125 mil, de acordo com estudo da Universidade de Washington, ressaltando os temores de que o país se tornou o novo epicentro da pandemia.

A previsão do Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde (IHME) da Universidade de Washington, divulgada quando o número de mortes registradas por dia no Brasil ultrapassou o dos Estados Unidos na segunda-feira, veio acompanhado de um pedido de lockdowns nas cidades — os quais o presidente Jair Bolsonaro critica duramente.

“O Brasil deve seguir o exemplo de Wuhan, na China, assim como de Itália, Espanha e Nova York, aplicando ordens e medidas para obter o controle de uma epidemia em rápida evolução e reduzir a transmissão do coronavírus”, escreveu o diretor do IHME, Christopher Murray.

Sem essas medidas, o modelo do instituto mostra que o número de mortes registradas por dia no Brasil pode continuar subindo até meados de julho, ampliando a escassez de recursos hospitalares, disse ele em comunicado que acompanha o estudo.

Na segunda-feira, as mortes por coronavírus registradas no Brasil em 24 horas foram maiores que as mortes nos Estados Unidos. O Brasil registrou 807 mortes, enquanto 620 pessoas morreram nos Estados Unidos.

O governo dos EUA antecipou no mesmo dia para esta terça-feira a aplicação de restrições às viagens do Brasil para os Estados Unidos. A proibição norte-americana também se aplica a estrangeiros que viajam para os Estados Unidos que estiveram no Brasil nas últimas duas semanas.

Na semana passada, o Brasil ultrapassou a Rússia como o segundo país do mundo em número de casos confirmados, atrás apenas dos Estados Unidos.

Murray disse que a previsão do IHME captura os efeitos das medidas de distanciamento social, tendências de mobilidade e capacidade de testagem, para que as projeções possam mudar junto com as mudanças nas políticas.

O modelo será atualizado regularmente à medida que novos dados forem divulgados sobre casos, hospitalizações, mortes, testes e mobilidade.

Leonildo Rosas

Related Posts

Bolsonaro conseguiu: Brasil é novo epicentro global da pandemia e país tem 1.473 óbitos em 24h; mortes se aceleram

Bolsonaro conseguiu: Brasil é novo epicentro global da pandemia e país tem 1.473 óbitos em 24h; mortes se aceleram

Acre bate recorde de casos confirmados e ultrapassa duas mil pessoas com teste positivo para o novo coronavírus

Acre bate recorde de casos confirmados e ultrapassa duas mil pessoas com teste positivo para o novo coronavírus

Próxima grande pandemia pode surgir no Brasil, revela cientista

Próxima grande pandemia pode surgir no Brasil, revela cientista

Acre tem quase 1.600 casos e 51 mortes por coronavírus

Acre tem quase 1.600 casos e 51 mortes por coronavírus

No Comment

Deixe uma resposta

Colunistas

Encontre-nos

Endereço
Av. Paulista, 123456
São Paulo, SP, CEP: 01311-300

Horário
Segunda—sexta: 9h–17h
Sábados e domingos: 11h–15h