Linhão de energia para Cruzeiro do Sul irá a leilão esta semana com previsão de investir R$ 720 milhões e gerar 1.440 empregos

Está marcado para a próxima quinta-feira, 19, o leilão para a execução de obras que visam a construção do linhão de transmissão de energia de Rio Branco a Cruzeiro do Sul.

O leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) será realizado no Hotel Transamérica, localizado na Av. das Nações Unidas, 18591, em São Paulo.

Estão previstas as construções de duas subestações e duas linhas de transmissões, em 670 quilômetros.

Os investimentos previstos, que antes eram de cerca de R$ 400 milhões, saltaram para R$ 720 milhões.

O prazo máximo para a execução das obras é de 60 meses, com expectativa de gerar 1.440 empregos diretos.

O sistema de transmissão planejado permitirá a integração dos municípios de Cruzeiro do Sul, Feijó, Tarauacá e Rodrigues Alves ao Sistema Interligado Nacional.

As obras trarão uma melhora substancial no atendimento elétrico dos municípios e possibilitará o desligamento dos geradores a diesel usados nas localidades.

Essas obras foram licitadas em dezembro de 2012, no certame 007/2012 – Lote H, contudo não houve proponentes naquela ocasião.

No ano seguinte, o lote foi ofertado novamente em um novo certame 007/2013 – Lote N e, com oferta única sem deságio, a Eletronorte (RBTE) arrematou a concessão para construção e operação das obras de integração de Cruzeiro do Sul.

Entretanto, em razão de dificuldades na obtenção das licenças ambientais requeridas, embaraços junto às empresas contratadas para execução da obra, dentre outras questões, a previsão para conclusão das obras passou de fevereiro de 2016 para outubro de 2020, sendo esta última a sétima postergação deste prazo desde a assinatura do contrato de concessão.

Em decisão proferida em outubro de 2018, que considerava insuficientes as razões apontadas pela Eletronorte para o não andamento das obras e postergação da conclusão do empreendimento, a ANEEL propôs ao Ministério de Minas e Energia a declaração da caducidade do contrato de concessão referente às obras.

Deixe uma resposta

Next Post

Prêmio Chico Mendes homenageia iniciativas de resistência e luta na Amazônia

seg dez 16 , 2019
Texto e fotos de Arison Jardim Em defesa do território e modo de vida dos […]
%d blogueiros gostam disto: