Fim de contratos emergenciais de médicos e enfermeiros pode instalar o caos e morrer gente no Huerb

Fim de contratos emergenciais de médicos e enfermeiros pode instalar o caos e morrer gente no Huerb

Na saúde pública de Gladson Cameli nada é tão ruim que não possa piorar.

Outubro é o mês em que o caos pode fazer morada definitiva no Hospital de Urgência e Emergência de Rio Branco (Huerb).

Por pura negligência, pacientes podem vir a óbito por falta de profissionais capacitados para fazer o atendimento.

No dia 31 deste mês, mais de 60 profissionais com contratados emergencialmente ficarão sem contratos. São médicos e enfermeiros, em sua maioria.

Atualmente, como não têm garantia de recebimento, esses profissionais estão recusando-se a fazer plantão extra.

A recusa, segundo um desses profissionais, já abriu lacunas importantes e preocupantes da escala.

“Não iremos confiar, fazer plantão e não receber. Sem contrato, o governo não terá como nos pagar”, comentou um enfermeiro que pediu o anonimato por medo de represálias.

O que poderia ter minimizado o problema, não se efetivou. Até agora, nenhum dos aprovados no concurso simplificado da Saúde foi chamado.

Mesmo que aja o chamamento, os aprovados terão 30 dias para apresentarem a documentação e mais cerca de 10 dias para tomarem posse.

A renovação dos contratos emergenciais não tem chancela da Procuradoria-Geral do Estado.

A direção do Huerb já trabalha com déficit grande em outubro. A previsão é que, em novembro, a situação piore muito.

É certo que este mês faltará médicos em setores críticos, como anestesistas no centro cirúrgico, ortopedista e médico intensivista.

“Pessoas vão morrer. E parece que ninguém se responsabiliza por isso”, alertou o profissional que entrou em contato com o Portal do Rosas.

Descasos como esses levam à conclusão de que o governo prepara o terreno, por meio do caos e perda de vidas, para justificar a terceirização da Saúde acreana.

Leonildo Rosas

Related Posts

Instituto de Saúde criado por Gladson não garante empregos de funcionários Pró-Saúde

Instituto de Saúde criado por Gladson não garante empregos de funcionários Pró-Saúde

Tachado de inimigo, governo Cameli retira adicional noturno de servidores da Saúde

Tachado de inimigo, governo Cameli retira adicional noturno de servidores da Saúde

Socorro Neri entrega Centro de Referência para atender pacientes com sintomas leves da Covid-19

Socorro Neri entrega Centro de Referência para atender pacientes com sintomas leves da Covid-19

Prefeita Socorro Neri determina reforço na atenção básica em Saúde

Prefeita Socorro Neri determina reforço na atenção básica em Saúde

No Comment

Deixe uma resposta

Beco Sem Saída

Publicidade

Publicidade