Empossada há pouco tempo, a vereadora Sandra Asfury terá que brigar na Justiça para manter o mandato.

Empresário do ramo de construção civil, o suplente Matheus Almeida apresentou petição ontem no Tribunal Regional Eleitoral para assumir.

Ele alega que Asfury não poderia assumir o mandato deixado pelo atual deputado federal Manoel Marcos, por ter trocado o PDT pelo PSC, o que configura infidelidade partidária.

Além de pedir a perda de mandato da vereadora, Almeida também pede a perda da vaga de suplência de outros candidatos mais bem votados que ele

“Quanto aos demais suplente, a decretação da perda da vaga de suplência para o cargo eletivo de vereadora, em decorrência de infidelidade partidária, bem como a impossibilidade de assunção do cargo pelo senhor Anderson Sandro Pessoa e Silva, em razão da reprovação de suas contas”.

Assim como Sandra Asfury, Almeida concorreu a vereador na chapa PDT/PRB.

Com exceção de Almeida, os demais suplentes trocaram de partidos.