Edvaldo Magalhães solicita ao Procon/Acre que fiscalize assédio do Avancard aos servidores públicos

Edvaldo Magalhães solicita ao Procon/Acre que fiscalize assédio do Avancard aos servidores públicos

Assessoria

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) apresentou um requerimento durante a sessão online da Aleac nesta quarta-feira (25) solicitando ao Procon/Acre que faça diligências na sede do cartão Avancard, em Rio Branco, e na Secretaria de Estado de Gestão e Planejamento (Seplag). O objetivo é fiscalizar a atuação destes quanto ao excessivo assédio ao servidor público para que este contraia empréstimos e adiantamentos fora da margem consignável aprovada pela Aleac, que é de 35%. O cartão Avancard se apropria do banco de dados da Seplag para praticar o assédio.

“O meu requerimento é muito simples, pede ao Procon, cuja responsabilidade é proteger os consumidores. Quando os consumidores estão sendo lesados, ele precisa agir. Estão sendo cometidas ilegalidades, Procon! É um crime contra o consumidor que está sendo praticado. O Procon dê dois minutos de tempo vá ali na Avenida Getúlio Vargas, 537, é o endereço do cartão, e bata na porta da Seplag, que estão sendo praticadas as ilegalidades”, disse o parlamentar.

Edvaldo Magalhães salientou que vai aguardar os próximos dias a atuação do Procon quanto ao requerimento apresentado por ele. “Que nos dias seguintes o Procon possa se ‘aluir’, como diz no popular, e cumprir o seu papel. Nós aprovamos uma lei que é muito clara, não permite dúbia interpretação, que diz que o teto dos consignados é de 35%”.

Leonildo Rosas

Related Posts

Governador suspende o trabalho remoto de servidores a partir de segunda-feira

Governador suspende o trabalho remoto de servidores a partir de segunda-feira

Conversa com Jorge Viana: “Acredito que, para virar a página, é preciso primeiro ter feito a leitura”

Conversa com Jorge Viana: “Acredito que, para virar a página, é preciso primeiro ter feito a leitura”

Em vídeo que viralizou na internet, Gladson Cameli fala com quem não apita nada na Saúde e foi exonerado pelo próprio governador há quase um mês

Em vídeo que viralizou na internet, Gladson Cameli fala com quem não apita nada na Saúde e foi exonerado pelo próprio governador há quase um mês

Ministério Público pede extinção de Adin do CRM contra lei que permite contratação de médicos formados no exterior

Ministério Público pede extinção de Adin do CRM contra lei que permite contratação de médicos formados no exterior

No Comment

Deixe uma resposta