Edvaldo Magalhães denuncia superendividamento dos servidores do Estado com o aval do governo

Edvaldo Magalhães denuncia superendividamento dos servidores do Estado com o aval do governo

Assessoria

O deputado Edvaldo Magalhães (PCdoB) denunciou o que ele chamou de abuso financeiro praticado contra os servidores públicos do Estado, com o aval da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), em favor da Fênix Software, que comanda os empréstimos consignados dos servidores públicos.

De acordo com o parlamentar, há um endividamento em duplicidade em curso. Além da margem de 35% sobre o salário dos servidores, mais 15% estão sendo disponibilizados em forma de cartão de crédito, com direito a saque de parte destes 15%. Ou seja, 50% dos salários dos servidores estão comprometidos.

“O Diário Oficial do Estado dias depois trouxe uma regulamentação da lei que estabeleceu os 35%. Entrou ali um contrabando regulamentar. O cartão do servidor não se submente à margem de 35%, podendo atingir os vencimentos de 15% a mais do servidor. Esse parágrafo único é a explicação do milagre franciscano da empresa Fênix Software. Jogaram o salário do servidor no fuba, no guiza. O cartão é a forma de superendividar e ganhar milhões com os empréstimos consignados dos servidores. Agora, eles colocam um contrabando de mais 15%”, disse Edvaldo Magalhães.

O deputado pediu ao Judiciário acreano e à Defensoria Pública do Estado que investigue o fato. “Quero pedir a doutora Olívia Ribeiro [juíza que já proferiu decisão neste sentido em uma ação da Defensoria], quero chamar a atenção da Defensoria. Estão armando uma arapuca para os servidores e enriquecer a Fênix, empresa do Amazonas. Faço esse registro e essa denúncia”.

Leonildo Rosas

Related Posts

Conversa com Jorge Viana: “Acredito que, para virar a página, é preciso primeiro ter feito a leitura”

Conversa com Jorge Viana: “Acredito que, para virar a página, é preciso primeiro ter feito a leitura”

Em vídeo que viralizou na internet, Gladson Cameli fala com quem não apita nada na Saúde e foi exonerado pelo próprio governador há quase um mês

Em vídeo que viralizou na internet, Gladson Cameli fala com quem não apita nada na Saúde e foi exonerado pelo próprio governador há quase um mês

Ministério Público pede extinção de Adin do CRM contra lei que permite contratação de médicos formados no exterior

Ministério Público pede extinção de Adin do CRM contra lei que permite contratação de médicos formados no exterior

Senadora Mailza Gomes decide exonerar pastor Ildson Viana da sua assessoria

Senadora Mailza Gomes decide exonerar pastor Ildson Viana da sua assessoria

No Comment

Deixe uma resposta